-->

Projeto Pescadores do Saber promove educação ambiental em Lavras

Conceitos como ictiofauna, bacias hidrográficas e uso do solo não serão mais estranhos para mais de 300 alunos do ensino fundamental de Lavras.

Os estudantes da rede pública de ensino participam do Projeto Pescadores do Saber, realizado pela Universidade Federal de Lavras (Ufla), com o apoio da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, por meio do Programa Peixe Vivo.

O projeto atende crianças entre 6 e 11 anos, matriculadas do 1° ao 5° ano do ensino fundamental, e tem como objetivo sensibilizar a comunidade sobre os problemas ambientais enfrentados pela sociedade. Em aulas com 50 minutos de duração, os alunos recebem informações sobre os estudos desenvolvidos no Laboratório de Ecologia de Peixes da Ufla.

Nas visitas do Projeto Pescadores do Saber são repassadas informações sobre componentes e mecanismos que regem os sistemas naturais, estimulando nos alunos a curiosidade e o interesse pela observação da natureza. Os estudantes recebem orientações sobre conservação de rios e riachos da região de Lavras, assim como sobre a fauna de peixes.

Estudantes são orientados sobre preservação da vida aquática
Em 2011, ano de lançamento do projeto, foram atendidos 377 alunos de 16 turmas das Escolas Estaduais Cristiano de Souza e Firmino Costa.

Neste ano, a previsão é que o projeto atenda mais de 300 estudantes da rede pública. O trabalho, iniciado em abril na Escola Estadual Tiradentes, será expandido para outras instituições a partir do próximo mês.

Eficácia


As ações de educação ambiental são realizadas com material confeccionado pela própria equipe do projeto, e inclui coleção didática sobre peixes, flanelógrafo, quebra-cabeças e caça-palavras. As aulas são ministradas pela bióloga Nara Tadini Junqueira, que coordena o projeto, e conta com o apoio de alunos de graduação e pós-graduação.

Segundo Nara Junqueira, o Projeto Pescadores do Saber já traz resultados para a comunidade. “Observou-se grande curiosidade das crianças pelos temas abordados, muitos deles nunca vistos antes por elas. A educação pública se apresenta carente de trabalhos interdisciplinares sobre o meio ambiente”, explica a coordenadora.

Para que o trabalho tenha mais eficácia, é realizado um diagnóstico inicial dos alunos por meio da aplicação de um questionário sobre os temas água, energia elétrica e biodiversidade aquática. A partir da análise das respostas, elabora-se um planejamento de aulas para o semestre em busca de um melhor aproveitamento dos temas pelos estudantes.

26/04/12

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários:

  1. Adriele Lopes15:08

    Acho muito legal esse tipo de trabalho. é importante despertar nas nossas crianças o interesse pela preservação ambiental. Parabéns a CEMIG e a Ufla por esta iniciativa.

    ResponderExcluir