-->

Professores da Federal de Lavras rejeitam proposta do governo e greve continua

Professores da universidade Federal de Lavras realizaram uma assembléia na tarde desta segunda-feira (16) e decidiram pela manutenção da greve da categoria, que completa 60 dias nesta terça-feira.

A assembleia dos docentes colocou em pauta a proposta do Governo Federal anunciada na última sexta-feira (13) sobre o aumento salarial e o plano de carreira para a educação superior nas instituições federais. Por decisão unânime e em atendimento à sugestão do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) os professores da UFLA decidiram recusar a proposta e manter a greve.

Os servidores técnico-administrativos aderiram ao movimento de greve no dia 11 de junho.

A reunião com o governo para apresentar a decisão da categoria será realizada na próxima segunda-feira (23), em Brasília.

Em nota divulgada pelo Andes, um dos problemas da proposta é que o aumento de 45% beneficia apenas os professores com doutorado e em topo de carreira, que são uma parcela pequena do total de servidores.

De acordo com o último levantamento do Andes e do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), o movimento conta com a adesão, total ou parcial, de professores de 56 das 59 universidades federais e 34 dos 38 institutos, além dos dois Centros de Educação Tecnológica (Cefets) e do Colégio Federal Pedro II.

Segundo o presidente do Comando Local de Greve, professor Eric Fernandes de Mello Araújo, a proposta não atende satisfatoriamente as demandas iniciais colocadas para o governo em 2010, levando inclusive, a maior parte da categoria a perdas salariais quando o aumento for completamente concretizado.

17/07/12

Fonte: Ascom Ufla

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários:

  1. Anônimo11:01

    É uma cambada de vagabundo, que em sua grande maioria colocam alunos de doutorado e mestrado para dar aulas para eles....são poucos os professores realemente produtivos....O reajuste teria de ser dado em base de publicações de revista b2 para cima

    ResponderExcluir