-->

Ex- funcionária de restaurante de Lavras irá receber R$ 2 mil após ser chamada de "veadinho" e "sapatona"

Uma ex-funcionária de um restaurante de Lavras deverá receber uma indenização por danos morais no valor de R$ 2 mil após ser discriminada pelo patrão por causa de sua opção sexual. Segundo a denúncia, a mulher seria constantemente humilhada e constrangida, sendo chamada de "veadinho" e "sapatona" publicamente pelo patrão.

As denúncias da mulher, que é homossexual assumida, foram confirmadas por um ex-colega de trabalho e por um cliente do estabelecimento, que disseram ter visto o homem insultando a empregada. Ainda conforme o cliente, o patrão também foi visto comentando sobre a sexualidade da funcionária com um vendedor de doces que tem ponto próximo ao restaurante. Em sua defesa, o homem afirmou que a própria mulher pedia para ser chamada de "João" pelos colegas, o que demonstraria que não houve preconceito ou assédio moral nas palavras ditas por ele. A versão foi confirmada por testemunhas levadas pelo restaurante, que disseram ainda que ela levava um pênis de brinqedo para o trabalho.

Após ouvir as versões, o juiz substituto da Vara do Trabalho de Lavras, Mauro Elvas Falcão Carneiro, afirmou que o tratamento dado à trabalhadora era ofensivo e causou dano moral, "mesmo que a própria mulher agisse para reforçar sua condição de homossexual, direito que ela tem".

Conforme o Tribunal Regional do Trabalho, as atitudes da mulher foram levadas em consideração apenas no momento de definir a indenização. Segundo o magistrado, apesar da atitude do patrão ser injustificável, as atitudes da funcionária poderiam estimular a ação preconceituosa.

21/09/12

Fonte: R7

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários:

  1. Anônimo18:27

    BEM FEITO PARA ESTE VERME PRECONCEITUOSO. DEVERIA IR PARA A CADEIA, A MULTA FOI POUCO. QUEM SABE AGORA ELE PENSA 2 VEZES ANTES DE HUMILHAR UM SER HUMANO. ELE DEVERIA SER HUMILHADO PARA VER SE APRENDE A TER EDUCAÇÃO E RESPEITO AO PRÓXIMO!

    ResponderExcluir
  2. cleo21:42

    Se ele errou e ela também tenha errado, ambos nao se deram o respeito.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo19:15

    Eu digo NAO a qualquer tipo de preconceito.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo13:13

    cada um tem direito de ser oq é

    ResponderExcluir
  5. Anônimo20:57

    deveria dar o nome deste restaurante para que ninguem o freguentasem mais 2000 foi pouco

    ResponderExcluir