-->

Tribunal de Justiça Militar de Minas paga salário de até R$ 69 mil por mês

O Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais (TJMMG) pagou aos juízes e servidores, em junho, salários até 150% maiores que o teto do funcionalismo público fixado em R$ 28 mil para 2013. Juízes e servidores do Judiciário especializado chegaram a receber até R$ 69 mil líquidos no mês passado, mais que o triplo do que recebeu a presidente Dilma Rousseff (PT) no mês de maio, último disponível para consulta (aproximadamente R$ 19 mil). Dos 13 juízes do TJMMG, oito receberam mais do que prevê a Constituição.

A farra com o dinheiro público chegou ao conhecimento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), onde foram protocoladas três denúncias. Os supersalários do TJ Militar vieram à tona depois de uma série de matérias publicadas pelo jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte,  no fim do ano passado. Naquele ano, um servidor chegou receber em um único mês R$ 162 mil. Um assessor de imprensa contou com vencimento bruto de R$ 104 mil.

Na ocasião, o Tribunal atribuiu os vencimentos estratosféricos a decisões judiciais que teriam sido pagas aos funcionários e magistrados.

3,3 milhões em um mês

Em junho, foram gastos R$ 3,3 milhões só com pagamento de pessoal, segundo planilha divulgada pelo TJ Militar. Nela constam salários de R$ 69 mil, R$ 67 mil, todos líquidos, ou seja, com os impostos e contribuições já descontados na folha.

Não são apenas os juízes que ganham acima do teto. Com um vencimento bruto R$ 87 mil, uma funcionária da assessoria de comunicação recebeu R$ 34 mil no mês passado. Outros dois servidores também estouraram o teto. Os salários do TJ Militar já custaram mais de R$ 11,6 milhões aos cofres públicos em 2013.

Basta analisar as planilhas de pagamento para perceber que os “penduricalhos” chegam a corresponder a mais da metade do pagamento dos servidores no fim do mês. As informações são do jornal Hoje em Dia.

16/07/13

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
3 Comentário(s)

3 comentários:

  1. Ronilson Maia10:49

    Esse é o Brasil! que tristeza! enquanto isso milhares de pessoas saem em passeatas pelas ruas achando que vão mudar alguma coisa. Ledo engano. isso nunca vai mudar. o poder judiciário no Brasil é um poder acima do bem e do mal e é INTOCÁVEL. Mas, e a lei? ora, a lei....

    ResponderExcluir
  2. Anônimo14:30

    Reforma política e do judiciário urgente.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo19:03

    Tomara que o projeto do Ministrado do STF Joaquim Barbosa, siga em frente o mais rápido possível, e o CNJ também ajude a acabar com os Tribunais de Justiça Militar no País, é uma vergonha tanto dinheiro público gasto desnecessário. Coitados de quem cair nos Julgamentos desses Tribunais, ainda mais que é objeto de extinção.

    ResponderExcluir