-->

Site especializado em ‘amor com benefícios’ ajuda solteiros a encontrarem parceiros ricos

Presidente da Fórmula 1, Bernie Ecclestone é um autêntico sugar daddie
Muita gente torce o nariz para relações amorosas baseadas em troca mútua de benefícios – um dos lados entra com o carinho, atenção e, muitas vezes, a aparência notável, enquanto o outro se responsabiliza pelo financiamento do casal. Uma rede social norte-americana, porém, decidiu tornar mais honesta a busca pelo parceiro financeiramente ideal. Com 2 milhões de usuários, dentre eles 6 mil brasileiros, a Seeking Arrangement reúne os chamados “sugar daddies” e “sugar mommies”, respectivamente homens e mulheres que adoram bancar a vida de seus namorados (os sugar babies).


Em entrevista à Revista Trip, a coordenadora de relações-públicas da empresa, Leroy Velasquez, explicou que o site tem como único objetivo conectar patrocinadores carentes a pretensos favorecidos interessados. “É tudo honesto e simples: pessoas ricas se envolvem em relacionamentos mutuamente benéficos com pessoas preferencialmente atraentes. Ao contrário de um namoro normal, o acordo é que um dos membros receba um subsídio mensal, em troca de tempo e companheirismo. O valor médio pago pelos sugar daddies e mommies é de US$ 3 mil mensais, sem incluir presentes extras e viagens, normalmente oferecidos aos sugar babies”, esclareceu

 Para se cadastrar no serviço, o candidato precisa escolher se quer bancar ou ser bancado, dar seu custo ou oferta e definir exigências e incumbências. Assim, todos sabem com quais expectativas, inclusive monetárias, será necessário lidar. Para os babies o registro é grátis. Já os daddies e mommies têm que pagar até US$ 179,95 por mês.

25/09/13

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários: