-->

Lavras tem dois assassinatos em 24 horas

A Polícia de Lavras registrou dois homicídios por arma de fogo nas últimas 24 horas na cidade. Uma das vítimas foi Rafael de Oliveira Reinaldo, de 17 anos, foi morto a tiros na manhã de terça-feira (26), no bairro Jardim Glória. O jovem levou dois tiros, levou um no tórax e outro na perna esquerda. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (URPA), mas não resistiu. Um suspeito do crime foi identificado e preso.

O outro assassinato ocorreu na manhã desta quarta-feira (27). Segundo a Polícia Militar, Paulo César Honório Gonçalves, de 19 anos, foi encontrado morto em um terreno que faz fundos com o prédio da Unidade Regional de Pronto-atendimento de Lavras. A vítima já tinha várias passagens pela polícia e, até o momento, ainda não se sabe qual foi o motivo do crime.

Policiais civis e peritos criminais estiveram no local analisando a cena do crime. Este foi o sexto homicídio registrado em Lavras este ano.

27/08/14

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
2 Comentário(s)

2 comentários:

  1. É o tráfico de drogas acertando suas contas. O crime, muito mais motivado por drogas do que pela chamada "desigualdade social", é o maior problema do Brasil. É algo presente e concreto no quotidiano de todos nós. Infelizmente, não vejo solução a curto prazo, já que as estratégias de combate as drogas insistem em desculpabilizar o consumo. Consumidores de drogas, ainda que meramente para "recreação", são cúmplices desses assassinatos.

    ResponderExcluir
  2. Faça sua parte já que esse é seu papel
    Curta essa vidinha antes de ir pro beleléu
    Prove do veneno e sirva o mesmo ao seu irmão
    ...Um brinde ao inimigo e a nossa destruição

    ResponderExcluir