-->

Professor de Lavras diz que foi impedido de votar

O professor Alan Peloso Figueiredo foi impedido de votar no Colégio Gammon, em Lavras, por constar no sistema que já tinha feito seu voto. Ao Broadcast Político, serviço da Agência Estado de notícias em tempo real, Figueiredo contou que chegou à sessão, apresentou seu título e que no livro o espaço para assinatura ainda estava em branco.

Porém, quando o mesário foi digitar no sistema seus dados para preparar a urna para votação, o sistema acusou que ele já tinha votado. "Ainda procuraram por um homônimo, mas não tinha", declarou. Os representantes do Tribunal Regional Eleitoral pediram para que o episódio fosse registrado em ata e o eleitor, também orientado por eles, fez um boletim de ocorrência. Casos semelhantes foram registrados nas cidades de  Itajubá e São Lourenço.


De acordo com Marcos José Sacramento, chefe do cartório eleitoral de Lavras, não seria possível o professor votar já existindo um registro de voto para seu título de eleitor. "Eu não sei que decisão o mesário tomou, mas eu só posso analisar o caso depois de receber as atas da seção", disse o Sacramento.

05/10/14

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: