-->

Com epidemia de dengue, Lavras decreta situação de emergência

O prefeito de Lavras, Silas Costa Pereira (PSDB), decretou na última sexta-feira (24) situação de emergência no município em função do grande número de casos de Dengue na cidade. A medida possibilita a administração municipal realizar a contratação de agentes que irão desenvolver ações emergenciais contra a doença. O levantamento apresentado pela Secretária Municipal da Saúde aponta que, só neste ano, 2.857 moradores foram notificados e 855 casos foram registrados.

Conforme o decreto nº 12542, os contratos dos novos servidores possuem duração de 90 dias, sujeito a prorrogação por igual período. Os novos servidores irão trabalhar na execução de ações necessárias ao combate do mosquito Aedes Aegypti e na ampliação do Programa Municipal de Combate e Prevenção à Dengue no município.

O decreto também apresenta preocupação com os municípios que fazem fronteira com Lavras, que apresentaram grande números de casos de Dengue. A Secretária Municipal de Saúde irá disponibilizar máquinas, equipamentos e pessoal, que irão atuar na limpeza de locais onde pode haver risco de proliferação do mosquito nas cidades vizinhas.

A contratação de pessoal e a aquisição de máquinas serão realizadas com o Fundo Municipal de Saúde, reserva de caixa para os pagamentos considerados emergenciais, segundo a prefeitura de Lavras. A prefeitura pediu a ajuda do exército. Os militares vão ceder barracas para atendimento, triagem, exames, e hidratação para desafogar o sistema de saúde. Um projeto de lei será encaminhado à Câmara de Vereadores da cidade para punir moradores que não deixarem os agentes visitar os imóveis.



25/04/15

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: