-->

Governo contempla projeto de Lavras em Edital de Patrocínio


Saiu o resultado do primeiro Edital para Concessão de Patrocínios a Eventos do Governo do Estado de Minas Gerais (Edital 01/2015). Foram recebidas 1.130 propostas e, destas, 109 foram selecionadas, beneficiando 65 municípios mineiros, entre eles Lavras, que teve o projeto “II Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia da Madeira” aprovado. Para execução do evento, o Governo de Minas irá destinar R$ 30 mil.

A seleção dos projetos, feita pela Secretaria de Estado de Governo (Segov), em parceria com as empresas BDMG, Cemig, Copasa, Codemig e Gasmig, contempla requisitos tanto no âmbito da Administração Pública Direta quanto na Administração Pública Indireta. Serão investidos R$ 3,5 milhões.

Todos os projetos foram analisados por uma comissão julgadora, de acordo com os seguintes critérios estabelecidos no edital: acessibilidade, viabilidade, abrangência, diversidade e diferencial. Cada quesito recebeu notas que variavam de 0 a 5, totalizando 25 pontos, no máximo.

Neste sentido, o Comitê de Patrocínio deliberou sobre os valores a serem concedidos para cada projeto, com o objetivo de atender o maior número possível de ideias.

Na próxima terça-feira, 4/8 será divulgado um cronograma de recebimento de documentos, bem como o órgão concedente do patrocínio. Caso os projetos classificados não apresentem a documentação conforme estabelecido no edital, serão convocados os projetos suplentes, obedecendo a ordem de pontuação. Foram selecionados 42 projetos suplentes.

Confira a lista dos projetos selecionados e os projetos suplentes.

Transparência

O Chamamento Público, iniciativa inédita do Governo de Minas Gerais, teve como objetivo trazer maior transparência para o processo de concessão de patrocínio no estado, permitindo que todos os interessados pudessem participar de forma igual e mais democrática.

O Edital foi aberto para pessoas físicas ou jurídicas, de acordo com os requisitos discriminados no documento, e para entes públicos, dentre eles os municípios, com exceção da administração estadual.

Foram recebidos projetos nas seguintes áreas: cultural, social, ambiental, educacional, assistencial, agricultura, pecuária, saúde, turismo, esporte, ciência, tecnologia, segurança pública, economia, trabalho e emprego. Na área cultural, não foram contemplados projetos abarcados por isenção fiscal.

31/07/15

Fonte: Agência Minas

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários:

  1. Anônimo20:19

    Quem foi DIRETAMENTE contemplado foi o coordenador PAULO FERNANDO TRUGILHO, que, se quer foi citado na reportagem. Ajudas de custo para estes tipos de eventos estão disponíveis em sites de vários orgãos de fomento, como FAPEMIG, CNPq, etc, e são comuns em solicitações feitas por pesquisadores da UFLA e EPAMIG, p.ex. Para este tipo de evento 30 mil se quer da para pagar os custos dos palestrantes.

    ResponderExcluir