-->

Prefeito de Lavras desabafa no Facebook e provoca polêmica

Um post do prefeito de Lavras, Silas Costa Pereira, em sua linha do tempo, no Facebook provocou uma série de comentários irados durante o final de semana. Na postagem "Dívida sem dúvida", feita no último dia 11, o prefeito comenta sobre a crise econômica vivida pelo país e faz um balanço sobre as dívidas herdadas das administrações passadas.

Sede da prefeitura Municipal de Lavras. Foto: Aloísio Nunes.

Segundo Silas Pereira, ao final do governo da ex-prefeita Jussara Menicucci (PSDB), a dívida do município era de R$48.004.038,00. Já no final do governo de Marcos Cherem (PSD), o valor devido subiu para R$62.856.274,10. Ainda segundo Silas, após os primeiros três meses e quinze dias de seu governo a dívida municipal caiu para R$58.292.751,00.

O post do prefeito citando transparência e a crise nacional, apresentando números sobre as finanças do município, já mencionados em situações anteriores, revoltou alguns internautas irritados com o atraso no pagamento dos salários dos servidores municipais.

Que tal começar a diminuir o SEU salário, deixar de pagar as SUAS contas. Ficar sem água, luz, com cobradores na porta VOCÊ não pode, mas os servidores podem?! Seja o exemplo! Pare de perder seu tempo falando de passado e comece a agir pelo presente e pelo futuro.”, postou uma internauta.

Em resposta o prefeito argumenta que não pode mentir e nem “fabricar recurso público”. “Não posso vender folha de pagamento de um banco para outro (como fez o gestor passado), não posso obrigar a Dilma a renunciar, não tenho poder para apagar a crise que está assolando nosso Pais e forçar os Governos a repassarem os valores que deveriam estar repassando para Lavras, mas não estão. O que posso fazer e estou fazendo é ser transparente, reduzir gastos e trabalhar incansavelmente por Lavras, sem demagogia e acima de tudo com respeito”, postou Silas Pereira.

O prefeito Silas tem argumentando que as quedas no orçamento nos últimos meses obrigaram o governo municipal a adotar o pagamento de salários de forma escalonada. Além da queda no repasse do FPM, a arrecadação de tributos também ficou aquém do esperado. Em junho, Silas Pereira já havia anunciado que pretendia demitir cerca de 250 funcionários comissionados da administração municipal. O motivo seria o corte nas despesas para enxugar o orçamento. ”Estamos reduzindo gastos e temos que avançar mais nesse sentido. Com responsabilidade e confiança. E faremos”, afirmou o prefeito.

Veja alguns dos comentários:


Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: