-->

Boa Esperança terá usina com geração de energia elétrica a partir do lixo

O município de Boa Esperança vai ganhar a primeira usina térmica do país que transforma lixo em energia elétrica. O projeto é custeado por Furnas Centrais Elétricas. A inovação vai produzir energia suficiente para atender os prédios públicos da cidade. Além da economia, o município cria condições de dar fim a um grande problema: o lixão.

O projeto já teve sua 1ª fase concluída após testes realizados em uma planta experimental. O próximo passo é a construção da usina que terá capacidade de 1 MW e será interligada com a rede da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

“Esse é um projeto que usa a tecnologia de gaseificação, que é bastante diferente da incineração. A taxa de poluentes é muito baixa, é uma tecnologia que a gente entende que consegue dar destino para todos os resíduos sólidos de uma maneira geral e através do gás produzido, gerar a energia elétrica. O lixo é um combustível para o nosso processo a partir de agora. Esse processo já foi validado em uma primeira fase em uma planta reduzida de um parceiro e agora vamos partir para uma fase de tentar uma escala maior, com volumes maiores, se aproximando de um modelo real, com toda a dinâmica de coleta e catação de resíduos”, diz Nélson Araújo dos Santos, gerente de pesquisa e desenvolvimento de Furnas.


A planta da usina ocupará uma área de 7,8 mil metros quadrados, que está sendo cedida pela Prefeitura de Boa Esperança. O custo total do projeto é de R$ 32 milhões e a previsão é que ela seja entregue ainda neste ano e comece a operar em até 18 meses. Quando ativa, a usina poderá gerar o correspondente a 25% de toda energia elétrica utilizada no município.

“Sem dúvidas, esse projeto trará grandes benefícios para nossa cidade. Gerando renda através da mão de obra local, reduzindo as áreas degradadas e claro, a possibilidade de aproveitamento energético dos passivos ambientais. Além de atender a política nacional de resíduos sólidos, sua implantação representa para a economia municipal a possibilidade de crescimento, uma vez que a utilização da energia gasta nos prédios públicos poderá ser substituída pela usina, desenvolvendo assim, uma solução social e ambientalmente sustentável para os resíduos sólidos”, acredita o prefeito de Boa Esperança, Hideraldo Henrique Silva.

Histórico

Em 2013 foi assinado o convênio entre a Prefeitura Municipal de Boa Esperança e Furnas Centrais Elétricas. O secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, deputado federal na época, foi uma das pessoas que intermediou o convênio entre a prefeitura e Furnas.

O deputado acredita que a usina irá resolver o problema crônico do lixo e, ainda, gerar investimentos para a cidade. “Ao pensarmos nesse projeto, não levamos em consideração somente a economia que os prédios da prefeitura terão. Temos que pensar na possibilidade de oferecer incentivo para que grandes industrias sejam instaladas na cidade por meio da energia elétrica. Será um projeto que beneficia não só a economia, mas também o meio ambiente, que não sofrerá impactos como hoje com o lixão” reforça o deputado.

20/04/17

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: