-->

Um ano após decisão da Justiça, escolas estaduais de Lavras são interditadas

Liminar concedida a pedido do MPMG determinava interdição por falta de segurança contra incêndio de escolas em Lavras, Ijaci, Ribeirão Vermelho e Luminárias


Firmino Costa, no centro de Lavras, foi uma das escolas estaduais interditadas.

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Lavras foi informado do cumprimento de uma decisão liminar que havia sido concedida pela Justiça em julho de 2016. As escolas estaduais das cidades de Lavras, Ijaci, Ribeirão Vermelho e Luminárias foram interditadas por falta do auto de vistoria do Corpo de Bombeiros. A interdição é resultado de uma Ação Civil Pública proposta em 2015, cuja decisão liminar foi concedida em Acórdão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais em julho de 2016.

Em 2013, a Promotoria de Justiça da Lavras havia instaurado Inquérito Civil Público para apurar as condições de segurança dos prédios de uso coletivo na comarca de Lavras. Por isso, emitiu Recomendação ao Corpo de Bombeiro do Estado de Minas Gerais para que fosse intensificada a fiscalização das condições de funcionamento dos edifícios de uso coletivo nos municípios da comarca de Lavras.

Em cumprimento às determinações, o Corpo de Bombeiros procedeu às vistorias em edifícios de propriedade dos municípios da comarca e em edifícios de propriedade do Estado de Minas Gerais, principalmente onde funcionam escolas públicas. Boletins de Ocorrência juntados aos autos do inquérito demonstram que diversas irregularidades foram encontradas nos prédios do Estado, que não possuem o Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiros (AVCB), nem o Processo de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP).

O MPMG convocou, em julho de 2015, o Estado para uma reunião, para discutir proposta de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que não foi aceito. Com a recusa do Estado, foi proposta a Ação Civil Pública que resultou na interdição dos estabelecimentos de ensino.

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais disse que a assessoria jurídica já acionou a Advocacia Geral do Estado para que sejam tomadas as medidas necessárias para reverter a decisão, possibilitando o retorno das aulas o mais rápido possível.

Confira abaixo a relação das escolas:

Em Lavras:

Escola Estadual Firmino Costa
Escola Estadual Tiradentes, da Polícia Militar
Escola Estadual Cinira de Carvalho
Escola Estadual Dr. João Batista Hermeto
Escola Estadual Dora Matarazzo
Escola Estadual Cristiano de Souza
Escola Estadual Azarias Ribeiro

Em Ijaci:

Escola Estadual Maurício Zakia

Em Ribeirão Vermelho:

Escola Estadual Antônio Novais

Em Luminárias:

Escola Estadual Professor Fábregas

 ■ Leia também:

Polícia Civil prende suspeita de homicídio em Bom Sucesso
Investigada por participação em um homicídio foi presa no bairro Tancredo Neves, em Santo Antônio do Amparo.
Atendimento biométrico abrange seis municípios na região de Lavras
Carrancas, Itumirim, Itutinga, Ingaí, Nepomuceno e Perdões passam a ter o recadastramento biométrico.

03/07/17

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários:

  1. Emiliano14:12

    Absurda essa decisão da justiça. Ha décadas essas escolas funcionam e NUNCA houve qualquer tipo de problema.

    ResponderExcluir