-->

UFLA sai do ranking das 1000 melhores do mundo. Ao lado de mais 9 universidades

Universidade Federal de Lavras
Universidade Federal de Lavras (UFLA).
Relatório do Times Higher Education (publicação britânica), divulgado na terça-feira, 5, mostra que dez universidades brasileiras deixaram — e quatro entraram — o ranking das mil melhores do mundo. Entre as que saíram está a Universidade Federal de Lavras (UFLA). Antes eram 27 universidades, agora são 21.

Oito universidades federais e duas estaduais saíram do ranking. As que saíram do top 1000: Universidade Federal de Lavras (UFLA), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal de Visçosa (UFV), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Quatro universidades que entraram para o top 1000: Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Elas entraram no ranking pela primeira vez.

O UOL colheu a opinião de Phil Baty, diretor editorial de rankings globais do Times Higher Education, sobre o fraco desempenho das universidades brasileiras, que ele considera “decepcionante”. “Os resultados refletem a crescente pressão que as universidades do país sofrem durante a crise econômica e a crescente concorrência global no setor”, afirma Baty.

O UOL informa que, “em três anos, o orçamento para manutenção e investimentos dessas instituições caiu R$ 3,5 bilhões, passando de R$ 10,7 bilhões em 2014 para R$ 73, bilhões este ano”.

Experts em ensino superior contrapõem que, “por outro lado, a crise também é consequência” da “falta de controle na expansão do sistema federal de ensino”. Baty frisa que “o Brasil precisará garantir que” se “continue investindo no ensino superior e liberte suas instituições de burocracia desnecessária se quiser se tornar um participante global de educação superior”. O Ministério da Educação disse que não teve tempo de examinar o estudo divulgado.

USP supera Unicamp

A USP é apontada como a melhor universidade do país. A Unicamp é a segunda colocada.

O ranking para definir as melhores universidades considera os seguintes critérios: ensino, pesquisa, citações, visão internacional e transferência de conhecimento. “A análise regional dá pesos diferentes para os três primeiros critérios, diferentemente do mundial. Alavancada por uma pontuação maior em citações e transferência de conhecimento, portanto, a nota final da Unicamp foi maior que a da USP na análise regional, mas o feito não foi repetido na avaliação global”, informa a reportagem de Ana Carla Bermúdez.

Melhores do mundo são inglesas

As duas melhores instituições de ensino superior do mundo são inglesas: a Universidade de Oxford, a líder, e a Universidade de Cambrigde, a segunda. O terceiro melhor é o Instituto de Tecnologia da Califórnia. A americana Stanford vem em quarto lugar. O Instituto de Tecnologia de Massachusetts está em quinto, seguida de Harvard (sexta), Princeton (sétima), Imperial College London (oitava), Universidade de Chigado (nona) e Swiss Federal Institute of Technology Zurich ), esta empatada, em décimo lugar, com a Universidade da Pensilvânia.

06/09/17

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: