-->

Sindicato inicia campanha salarial 2018 para servidores públicos municipais de Lavras

Sede da Prefeitura de Lavras. Foto: Andréia Coutinho.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Lavras (SISPMUL), já está tentando uma negociação com o governo municipal para obter reajuste salarial para os servidores públicos municipais de Lavras.

O presidente da entidade, Euisles Rodrigues da Silva, informou que já foi enviado ao prefeito José Cherem (PSD), um ofício pedindo a reposição da inflação do período de janeiro a dezembro de 2017, tendo como referência o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, o sindicato solicitou ao chefe do Executivo municipal um adicional de 10% a título de “recomposição de perdas”.

A expectativa por parte dos servidores é grande já que, no ano passado, o prefeito propôs um aumento “simbólico” de apenas 0,01%. “A gente acredita que possa ter uma negociação para que os servidores possam, dentro desse ano, ganhar pelo menos para repor seus salários, para padronizar. Nem que o executivo negocie o parcelamento em duas vezes, um percentual agora e outro mais pro final do ano”, disse o sindicalista.

A relação entre o prefeito e o sindicato dos servidores públicos municipais não tem sido das melhores. Desde o ano passado, por diversas vezes, o próprio presidente da entidade se queixou que, na contramão da resolução das demandas da categoria, o governo municipal não responde aos ofícios enviados pela entidade, nem encaminha as demandas dos servidores.

21/02/18

Gostou? Então compartilhe!

Tags: , , , ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários:

  1. José Higino15:51

    Se o prefeito tá c**** e andando pro sindicato imagino que ele não deve tá nem um pouco preocupado com a tal “campanha salarial” é esperar pra ver :-/

    ResponderExcluir