Produtores da região Sul de Minas terão boas condições de plantio

Regularidade de chuvas a partir de outubro. Essa é a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para os produtores da região Sul de Minas que começam a plantar a safra de verão, no fim deste mês.

A previsão do Clima Tempo (convênio entre a Cemig e a PUC–Minas), é de que uma frente fria deve continuar a trazer chuva para a região de Lavras, aumentando a disponibilidade hídrica no solo.

Os produtores deverão esperar uma quantidade de pelo menos 40 milímetros para iniciar o preparo do solo. A mesma recomendação vale para o produtor que adota o plantio direto. Caso comecem a preparar a terra sem a chuva suficiente, o preparo não será feito corretamente e pode provocar um desgaste muito grande no maquinário.

Há necessidade de chuva entre 50 a 60 milímetros e com conseqüente possibilidade de novas ocorrências que atinjam até 100 milímetros para que a semeadura da nova safra possa ser efetuada sem problemas.

Começa a pesquisa de preços de insumo


Juntamente com a perspectiva de chuvas para os próximos dias, começaram as pesquisas de preços de adubo, que deve chegar com aumento, e sementes nas lojas de Lavras. No entanto, a expectativa é de que as vendas somente devem ser fechadas depois que o período de chuvas se firmar.

Segundo apurou a reportagem de O Lavrense, algumas vendas foram feitas nos últimos dias, mas, por enquanto, a maior parte dos produtores pesquisa preços. De acordo com empresários do setor, os negócios deverão ser concretizados agora em outubro e início de novembro, quando for possível iniciar o preparo do solo e plantio.

De olho no voto que vem do campo

Eleições 2008-
A agricultura é um dos temas em destaque na campanha eleitoral dos três candidatos à prefeitura de Lavras. Todos afirmam ter projetos para incrementar a atividade no município. Milho, café e leite são os principais produtos agrícolas da cidade, que tem 960 agricultores.

Concorrem ao cargo à atual prefeita Jussara Menicucci, do PSDB, o engenheiro agrônomo Antônio Marcos Possato, do PTB, e Luiz Fábio Cherem, do PSL.

Para a prefeita, é preciso estreitar a relação entre a universidade e os agricultores. Para Marcos Possato, os agricultores devem ter mais apoio do Poder Executivo. O engenheiro e empresário Luiz Fábio Cherem disse que o município deve mudar a forma administrativa na política para beneficiar os agricultores do município.

19/09/08
Postagem Anterior Próxima Postagem