ELEITOR TEM QUE “SUAR A CAMISA” PARA PESQUISAR VIDA DE CANDIDATOS POR CONTA PRÓPRIA

Enquanto o debate em torno da divulgação dos nomes de políticos com pendências na Justiça permanece acalorado na disputa pela prefeitura de Lavras, os eleitores continuam sem alternativas práticas para obter, por conta própria, informações sobre a vida pregressa dos candidatos.

A pesquisa da ficha corrida de cada um é viável, mas, além de trabalhosa, exige atenção e cuidado para que não haja erros.

De acordo com Paulo Henrique Machado, coordenador da campanha Eleições Limpas - pelo Voto Livre e Consciente, da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), devem ser consultadas, no mínimo, três esferas judiciais. Por isso, ele considera as informações dispersas de difícil compreensão para o eleitor.

É viável. O obstáculo é que temos, no mínimo, três esferas que consideradas imprescindíveis: Tribunais de Justiça, Tribunais Regionais Federais e Tribunais Regionais Eleitorais. Todos eles tornam disponíveis informações importantes sobre os candidatos. Os dados são dispersos, é difícil para o eleitor reunir tudo com detalhes. “É um quebra-cabeça que ele tem que montar. Aí depende da disponibilidade e do interesse da pessoa” afirma Machado.

O Lavrense fez o teste

Diante da polêmica em torno da divulgação dos nomes dos candidatos com pendências judiciais, O Lavrense resolveu fazer um teste, e pesquisou nomes de candidatos no site do TJ de Minas Gerais. O projeto "Excelências" também foi acessado.

De fato, o trabalho requer paciência, e nem sempre é possível obter informações apenas com o nome dos candidatos.

Caso o leitor de O Lavrense deseje obter mais informações sobre os candidatos click aqui e saiba como checar o CPF dos políticos e sua situação fiscal.

Apesar de todos os sites oferecerem o serviço, o teste comprova as afirmações de Paulo Henrique Machado. Em todos os casos, seria necessário realizar uma consulta mais aprofundada, para evitar constatações equivocadas sobre os candidatos.
Postagem Anterior Próxima Postagem