-->

Partido de deputado lavrense recebeu 5,1 milhões de votos e pode pleitear mais recursos

Um estudo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que o Partido Social Democrático (PSD), quem tem como um dos líderes o Deputado lavrense Fábio Cherem, reúne políticos que disputaram vagas de deputado federal em 2010 e receberam 5,1 milhões de votos. O montante foi obtido em 2010 por políticos que depois foram para o partido.

Com este número - que torna a legenda a 7ª maior do país, caso existisse na época da última eleição -, o PSD pode pleitear na Justiça mais recursos do Fundo Partidário (calculado de acordo com o número de votos obtidos por candidatos a deputado federal) e a ampliação de seu tempo de propaganda. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

O registro definitivo do partido idealizado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, foi entregue no ano passado. Como a legenda nunca disputou uma eleição, hoje tem direito apenas a uma parcela mínima do fundo (R$ 18,5 mil por mês) e alguns segundos do tempo de TV e de rádio durante eleições.

A partir desta informação do TSE, o PSD tem argumento para tentar receber cerca de R$ 1,6 milhão por mês do Fundo Partidário.

22/02/12

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
7 Comentário(s)

7 comentários:

  1. Moacir Santana17:51

    Até agora não o vi fazendo nada por Lavras. to esperando... sentado, é claro!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo16:21

    A matéria e descabida para quem conhece o minimo de Direito Eleitoral.

    O PSD não tem bancada eleita, portanto. até o próximo pleito para a Camara Federal, o fundo partidário e o tempo eleitoral gratuito continua destinado aos partidos de origem dos deputados que migraram para o PSD, até porque a grande maioria deles nao tiveram fotos suficientes para se eleger. Eles se elegeram graças ao quociente eleitoral dos partidos que eles trairam.

    Isso será um sofrimento enorme para o grupo Cherem, pois o vereador Marcos Cherem terá um tempo pífio de radio e TV nas eleiçoes deste ano. O tempo dele nao deverá passar de 3 minutos; já o do candidato da situação deve ultrapassar os 20 minutos.

    Outra coisa que concordo com o Moacir Santana, Fabio está sendo um deputado mediocre para a cidade que lhe deu 18 mil votos. Esta familia cherem virou as costas para a sua cidade.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo21:44

    TODOS QUE ENTENDEM O MÍNIMO DE POLÍTICA SABEM QUE NO PRIMEIRO ANO OS DEPUTADOS PEGAM O ORÇAMENTO PRONTO E FEITO PELOS QUE SAÍRAM!! ENTÃO VAMOS AGUARDAR ESSE ANO, TEREMOS ELEIÇÕES, ORÇAMENTO NOVO!! AI SIM! A JIRIPÓCA VAI PIAR!! DÁ-LHE CHEREM! NOSSO DEPUTADO!!!!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo10:02

    De que adianta ter 20 minutoos e nada para falar? O Eneas com poucos segundos dizia mais que o resto dos candidatos. O que importa é o conteudo e não a quantidade.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo14:48

    Grupo Cherem?? Inventaram até isso? Que medo estão dos dois irmãos que desde 2009 estão revolucionando a política local. Fora oligarquias de 40 anos no poder. Viva o novo, finalmente.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo21:54

    Não sou preconceituoso,mas se a administração de nossa cidade cair em mãos de pessoas de origem lá do oriente médio estamos ferrados,não se entendem nem dentro das proprias familias.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo14:26

    Jesus Cristo, quanta apelação. Que medo do novo, medo de perder as boquinhas.rsrsrsrs

    ResponderExcluir