-->

Prefeitura de Lavras decreta luto pelo falecimento de Abraham Kasinski

A Prefeita Jussara Menicucci decretou luto oficial em Lavras por três dias, em sinal de pesar pelo falecimento do empresário Abraham Kasinski nesta quinta-feira (09).

O empresário Abrahan Kasinski, tinha uma forte ligação com Lavras e trouxe sua empresa para a cidade na década de 80, antes de vendê-la para a Magneti Marelli em 1997.

A vinda da empresa para Lavras tornou a cidade um pólo de autopeças trazendo outras empresas como a TRW, gerando novos empregos.

Kasinski é também o responsável pela criação do Parque Ecológico Quedas do Rio Bonito, que faz parte dos projetos da Fundação Abrahan Kasinski e é uma das maiores áreas verdes protegidas do sul de Minas Gerais, e importante local de lazer dos lavrenses.


Biografia

O mais novo de quatro filhos de um casal de imigrantes russos, foi criado na loja de auto-peças do pai. Para frequentar a faculdade de economia, «aumentou» a idade em dois anos – com o mesmo bilhete de identidade «falsificado», aproveitava para assistir a filmes proibidos para menores.


Em 1951, pressentindo que a empresa estava com os dias contados se continuasse a depender de produtos importados, convenceu um dos irmãos a investir numa fábrica e com ele criou a Cofap.

«Ninguém queria comprar peças nacionais. Corri o Brasil, cidade por cidade, para catequizar os mecânicos», disse. No início dos anos 1990, a Cofap chegou a empregar 18 mil trabalhadores e a exportar para 97 países.

Vendeu as suas acções em 1997 por 25 milhões de dólares e adquiriu uma fábrica na zona franca de Manaus, a Cofave (Companhia Fabricadora de Veículos), que passou a produzir motos com o seu sobrenome – nasceu assim a Kasinski.

09/02/12

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: