--> Corpo encontrado em Bom Sucesso é da menina Kamyla, afirma delegado - O Lavrense

Corpo encontrado em Bom Sucesso é da menina Kamyla, afirma delegado

A Polícia Civil confirmou que o corpo encontrado na manhã desta segunda-feira (22), é da menina Kamyla Grazziely Santos Vitoriano, de 5 anos, desaparecida há quase uma semana. A família da menina reconheceu as roupas que ela usava quando foi vista pela última vez.
O pai da menor também reconheceu o corpo da filha, segundo o delegado Emílio de Oliveira e Silva, que investiga o caso.

O corpo foi encontrado pelo tio da menina em avançado estado de decomposição escondido dentro de um saco. A vítima foi achada caída em um pasto, que fica bem perto da única delegacia da cidade, localizada no bairro São Judas. Segundo os peritos, há indícios de que a menina foi violentada, perfurada possivelmente por uma faca e, em seguida, degolada. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal e as informações serão confirmadas pela perícia. Nesse domingo (21), o delegado fez uma acareação com a principal suspeita do crime, uma mulher de 25 anos. A jovem foi vista com a criança no dia do desaparecimento dela.

Entenda o caso

Kamyla Grazziely Santos Vitoriano foi vista pela última vez no dia 16 deste mês. A polícia trabalhava com cinco linhas de investigação sobre o que pode ter acontecido com a menina. O delegado acreditava em vingança, tráfico de pessoas, tráfico de órgãos, trabalho escravo ou exploração sexual. Porém, a principal delas, segundo Emílio de Oliveira e Silva, é vingança. A suspeita é decorrente de depoimentos dados por vizinhos e pessoas próximas à família de Kamyla, que vem recebendo ameaças de morte.

22/10/12

Gostou? Então compartilhe!

Tags: ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: