-->

Juiz Eleitoral divulga nota sobre conteúdos veiculados em um jornal de Lavras

O juiz eleitoral da 160ª Zona Elitoral de Lavras, Dr. Rodrigo Melo Oliveira,através das atribuições que lhe são concedidas, divulgou uma nota a todas as emissoras de rádio da cidade a respeito de conteúdos veiculados em edições recentes de um "jornal de Lavras".

Por meio da nota, assinada pelo magistrado, a Justiça Eleitoral esclarece a população que a designação dos juízes Eleitorais compete exclusivamente ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais e se faz, periodicamente, atráves da observância de critérios exclusivamente objetivos e pré-estabelecidos.

O texto recebido pelas emissoras diz ainda que a Justiça Eleitoral vem atendendo prontamente e resolvendo, sem qualquer distinção, aos reclamos de todos os candidatos e partidos, com base nas normas legais em vigor.

A nota divulgada pelo juiz termina afirmando que "A Justiça Eleitoral de Lavras continuará, com independência, imparcialidade e impessoalidade, alheia a paixões ou tentativas de intimidações, firme em seu propósito de prevenir e coibir atos ilegais, abusos e excessos, a fim de, protegendo o direito do eleitor de escolher seus candidatos com liberdade e sem influências ilegais, propiciar a integridade da eleição municipal lavrense e assim contribuir efetivamente para a democracia".

04/10/12 - O Lavrense

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários:

  1. Anônimo19:55

    Não tenho dúvidas da honestidade e boa intenção do juiz eleitoral que atua em Lavras; a minha dúvida entretanto, é se ele estava preparado para assumir a função em plena eleição municipal, onde os concorrentes querem resolver tudo na justiça, principalmente aqueles que se sentem ameaçados de serem derrotados nas urnas, onde afinal ocorre o verdadeiro julgamento.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo08:08

    Gostaria muito de acreditar que a justiça é cega, mas quem age com imparcialidade não precisa ficar se justificando. É o que eu penso.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo19:37

    Espero que a disputa pela prefeitura de Lavras não continue na justiça, pois afinal, o povo já decidiu e não é a justiça que vai mudar esta decisão.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo08:29

    Se a justiça eleitoral foi realmente independente como diz o juiz e se ele seguir o seu comportamento durante as eleições, sem paixão pessoal indiferente aos partidos... Certamente o resultado das eleições em Lavras poderá mudar ainda antes do final dos ano. Pois o resultado foi influenciado por atos ilegais e acusações montadas com o propósito de destruir a imagem do oponente, sabidamente montado, como aliás, provou o próprio juiz. Ai quero ver se realmente o juiz e a justiça tem a mesma disposição do Ministro Joaquim Barbosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo17:06

      Querendo levar no tapetão? Que vergonha, aceite a derrota. O resultado das eleições é a vontade do povo e deve ser respeitada por todos, inclusive pela justiça eleitoral.

      Excluir