-->

Leilão de virgindade de brasileira acaba em dez dias

Os interessados em comprar a virgindade da brasileira Catarina têm mais dez dias para fazer seus lances. O leilão, promovido pelo diretor Justin Sisely, foi estendido porque Catarina finalmente chegou à Austrália neste final de semana, depois de duas tentativas frustradas de conseguir um visto. "Estou muito feliz de estar aqui, porque é tudo novidade. Agora, ainda estou muito envolvida com o filme, mas quero percorrer o país e conhecer outras cidades assim que tiver mais tempo", informou a brasileira.

Catarina está hospedada em um hotel próximo da Ópera House, na área central de Sydney. Logo depois que desceu do avião, ela participou de filmagens nos pontos turísticos mais famosos da cidade. O leilão faz parte de um projeto de documentário, intitulado Virgins Wanted. No filme, Sisely pretende mostrar o desenvolvimento emocional de dois jovens antes e depois da primeira vez.

Junto com o diretor do filme, Catarina também já participou de um programa de televisão australiano. Logo depois, a emissora pediu desculpas aos telespectadores. "Queríamos debater a ética da proposta, mas pareceu que estávamos apoiando. Não era nossa intenção, mas a menina é jovem, não fala inglês, foi convidada por nós e não queríamos humilhá-la diante de uma grande audiência (até porque talvez ela seja humilhada por uma audiência muito maior depois)", justificou o apresentador do programa, Andrew O'Keefe.

Nos próximos dias, a jovem catarinense vai conversar com psicólogos, sexólogos e ginecologistas. "Temos acesso aos melhores profissionais e o fato de ela estar aqui facilita muito as coisas", diz Sisely. Apesar das pressões, a brasileira está decidida a terminar o documentário. "Conversei com minha família. Não é o que eles gostariam, mas aceitaram, e as críticas das outras pessoas não fazem diferença", declarou.

A partir de agora, as filmagens continuam na Austrália. Catarina até chegou a criar uma conta no Twitter para manter seus fãs informados (@catmigliorini). Por enquanto, ela tem um visto de turista, com duração de três meses, mas a empresa produtora do documentário vai pedir um visto de trabalho para a brasileira. "É muito importante para o filme que ela fique aqui", afirma o diretor.

Sisely adianta, ainda, que não haverá mais extensão no prazo final do leilão, porque ele quer garantir a legitimidade do processo. O maior lance chegou a US$ 255 mil (R$ 510 mil), oferecidos por um americano chamado Jack Miller. A primeira relação sexual da brasileira vai acontecer em solo australiano, por volta do dia 4 de novembro. O russo Alexander Stepanov, que também estava leiloando a virgindade, teria desistido do projeto.

12/10/12

Fonte: Terra

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: