-->

Jovem é sequestrada por engano em Lavras e, para não ser estuprada, diz ser portadora de HIV

Uma mulher de 24 anos foi seqüestrada por engano na noite desta segunda-feira (03), em Lavras, quando ia de moto para o trabalho. A vítima teria sido dominada por dois homens na avenida Juscelino Kubitscheck, no bairro Jardim São Paulo, por volta das 23h45 e colocada em um carro.

Depois de descobrirem o engano, os suspeitos tentaram estuprar a vítima, que fingiu ser portadora do vírus HIV.

De acordo com a Polícia Militar, a mulher deslocava para o trabalho, em uma moto Honda CG Titan 150 CC, de cor vermelha, quando foi surpreendida por um veículo preto ocupado por dois homens. Segundo a vítima, ela foi fechada pelo carro e abordada por dois homens armados e encapuzados. Um deles chegou a dizer "que ela havia perdido" e obrigou que ela entrasse no veículo.

Assustada, a mulher entregou a bolsa aos criminosos - com cartões, carteira de motorista, celular e uma certa quantia em dinheiro - achando se tratar de um assalto. Um dos autores disse que não queria os objetos e que o alvo seria a jovem. Ela foi novamente obrigada a entrar no carro e jogada no banco de trás. Sob ameaças de morte, os criminosos ordenaram que ela se deitasse e não tentasse observar o rosto deles.

A vítima contou à polícia que um dos autores foi conduzindo a motocicleta e o outro foi no carro com ela. Após um descuido dos sequestradores, a jovem mandou uma mensagem de texto via celular pedindo socorro ao irmão e ao namorado. Os autores andaram com a vítima por aproximadamente uma hora e meia até chegarem em um local onde ela foi encapuzada e deixada em um quarto por alguns minutos.

Segundo a Polícia Militar, os bandidos só descobriram o engano quando uma terceira pessoa chegou ao suposto cativeiro e disse aos comparsas que eles tinham pego a pessoa errada. Após a descoberta, a mulher foi novamente encapuzada, colocada no carro dos criminosos e levada para um outro local, onde os autores tentaram estupra-la. Para tentar evitar o abuso, ele disse que tinha filho e que era portadora do vírus da Aids. Nervoso, um dos suspeitos deu uma coronhada na cabeça da vítima, que desmaiou na hora.

Segundo a mulher, ela acordou horas depois, no meio do mato, quando deslocou a pé até uma rodovia e pediu ajuda a um motorista. Ela foi levada até o quartel da Polícia Militar na cidade de Nazareno, na mesma região, e foi conduzida ao hospital. Após ser examinada e medicada, a vítima recebeu alta. A motocicleta dela foi localizada abandonada, às margens da BR-050.

04/12/12

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
2 Comentário(s)

2 comentários:

  1. Jair Valaci10:59

    O crime nosso de cada dia. Lavras ta cada vez pior...

    ResponderExcluir
  2. Rubens Vilarinho11:26

    Nunca vou entender isso. Se eles ja tinham "várias passagens" pela polícia, como é que estavam livres e armados para assaltar novamente? por que não estavam PRESOS???

    ResponderExcluir