-->

Região de Lavras terá centros socioeducativos e aumento de efetivo da Polícia Civil

As 44 cidades que compõem a 6ª Região Integrada de Segurança Pública (6ª Risp), sediada em Lavras, receberão novas ações e projetos de enfrentamento à violência nos próximos meses. Na reunião da cúpula do Sistema de Defesa Social com lideranças policiais e do Poder Judiciário da área integrada, realizada nesta terça-feira (4), foram definidas estratégias que contemplam as áreas de integração das polícias, sistema socioeducativo e sistema prisional.
Secretário Rômulo de Carvalho , o chefe do Estado Maior da PM, Coronel Divino Brito, e a chefe da Polícia Civil, Maria de Lurdes Camilli, estiveram presentes no encontro
Dois municípios que ficam em um raio de cem quilômetros de Lavras ganharão centros socioeducativos para acautelamento de jovens infratores em conflito com a lei já nos próximos meses. São João del-Rei e Formiga terão imóveis adaptados pela Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase), da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e poderão, ainda no primeiro semestre de 2013, abrir 40 vagas, cada um, ampliando a possibilidade de internação de jovens que cometem atos infracionais na região.

“O sistema socioeducativo funciona em rede e precisa ser regional. No Sul de Minas, enquanto o centro socioeducativo de Lavras não fica pronto, estas duas adaptações de imóveis, em São João del-Rei e em Formiga, darão um novo fôlego no cumprimento das medidas socioeducativas.” A chefe adjunta da Polícia Civil, Maria de Lurdes Camilli, antecipou que novos escrivães devem chegar às delegacias da região de Lavras ainda neste ano. “Todos já tomaram posse em Belo Horizonte nas últimas semanas e, em breve poderão ocupar seus cargos”, disse.

Durante a reunião, o secretário anunciou ainda a data de inauguração do novo Presídio de Oliveira, que terá capacidade para 120 detentos: janeiro do próximo ano. A proximidade do início das atividades na nova unidade prisional agradou representantes do Ministério Público e da Polícia Civil presentes no evento, uma vez que a cadeia de Oliveira, que hoje abriga os detentos da cidade, terá sua sede totalmente voltada para atividades de polícia judiciária.

“Acreditamos que com a recente assunção da Cadeia de Campo pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), que devolveu policiais civis a atividades de investigação, e com a inauguração do Presídio de Oliveira, nas próximas semanas, o sistema prisional do Sul de Minas dá passos importantes, destacou o secretário de Defesa Social, Rômulo de Carvalho Ferraz.

Reuniões estratégias no interior

Lavras é a última das 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) do interior do Estado a receber a cúpula da Defesa Social para deliberações de segurança pública neste ano. Desde maio, o secretário, chefe da Polícia Civil e comandante geral da Polícia Militar estão se reunindo com os comandantes das regiões da Polícia Militar e chefes de departamentos regionais, para proposição de medidas objetivas e de curto prazo. Nas três Risps da Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde a dinâmica já foi iniciada, houve redução de 25% dos crimes violentos, em média, desde maio.

A nova metodologia das reuniões do Igesp (Integração da Gestão em Segurança Pública) e do Comitê Interinstitucional de Monitoramento dos Crimes Violentos foi anunciada pelo secretário Rômulo Ferraz no primeiro semestre, no lançamento do Plano Integrado de Enfrentamento à Violência. Além das reuniões regionalizadas nas Risps do interior, o novo formato da metodologia prevê a realização do Igesp Temático de Proteção Pública, voltado para o acompanhamento das metas definidas no ano para o Corpo de Bombeiros. As Risps de Montes Claros, Ipatinga, Poços de Caldas, Divinópolis, Uberaba, Uberlândia, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Juiz de Fora, Curvelo, Unaí, Patos de Minas, Barbacena e Pouso Alegre receberam as reuniões da Cúpula da Defesa Social, que contam também com o envolvimento da Justiça e do Ministério Público.

Igesp

A Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) é um modelo de organização e gestão do trabalho policial para integrar ações e informações de segurança. Iniciada de forma pioneira em Minas Gerais em 2003, a metodologia foi um dos fatores responsáveis pela redução de quase 50% dos índices de criminalidade no Estado nos últimos anos. O Igesp contempla áreas de atuação, procedimentos, metodologias e delimitação de territórios geográficos comuns, em níveis operacionais, táticos e estratégicos.

04/12/12

Fonte: Agência Minas

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: