-->

Governo de Minas repõe perdas salariais de professores

O Governo de Minas vai ressarcir mil professores da rede estadual de ensino que por dez meses receberam seus vencimentos pelo modelo de subsídio, apesar de terem optado pelo modelo básico. A resolução, publicada pelas secretarias de Planejamento e Gestão e Educação, também reposiciona os servidores no novo modelo.

No início de 2011, o governo de Minas implantou o modelo de subsídio para a classe, que estipula valores unificados, variando de acordo com o tempo de serviço e a escolaridade. Com isso, o Executivo deu um prazo, até sete de maio daquele ano, para que os professores optassem pelo novo modelo ou permanecesse no antigo, que incorpora salário e benefícios.

De acordo com a assessoria da secretária de educação, Ana Lúcia Gazzola (foto), mil professores não tiveram suas solicitações para permanecer no modelo antigo registradas pelo governo e acabaram recebendo por subsídio de maio a dezembro daquele ano. Com isso, sofreram perdas salariais.

Valores

O governo não soube informar o valor desse ressarcimento e justificou a falha por “excesso de demandas” dos setores de recursos humanos.

Na época, 153 mil professores optaram pelo modelo antigo de vencimentos que acabou extinto oito meses depois. O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas chegou a entrar em um embate direto com o governo estadual e este foi um dos motivos da greve de 112 dias da categoria.

╝ Leia também:

Entra em vigor lei que altera carga horária de professores

Piso salarial do professor passa a ser R$ 1.567

28/01/13

Fonte: Hoje em Dia

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: