;

Header Ads

Servidores da educação da Prefeitura de Lavras recebem apenas metade do salário

O drama dos servidores da Educação básica da Prefeitura de Lavras continua. Nesta segunda-feira (21), a categoria, que aguardava ansiosamente o pagamento dos salários de dezembro, sofreu mais um grande baque.

O prefeito Marcos Cherem (PSD), por meio de sua assessoria, divulgou nota, informando que esses profissionais receberão apenas metade do salário e o restante deverá ser escalonado para pagamento nos próximos meses.

Segundo o texto divulgado pela prefeitura, os servidores receberão apenas 50% do salário a que tem direito graças a “um esforço da Administração Municipal em solucionar esse grave problema”.

No último dia 11 a prefeitura já havia anunciado que os salários não seriam pagos porque o dinheiro do FUNDEB havia sido desviado pela administração da ex-prefeita Jussara Menicucci (PSDB).

Onde foi parar o dinheiro?

Com o mês de janeiro já chegando ao final, a Secretaria de Educação até agora não conseguiu descobrir onde e como o dinheiro do FUNDEB foi utilizado, já que não há nenhum registro de como esse dinheiro foi gasto.

O que é o FUNDEB?

O Fundeb é um fundo contábil e composto por uma cesta de impostos e transferências estaduais e municipais, e sua vigência se estende até 2020. Por lei, pelo menos 60% dos recursos do Fundeb devem ser usados para pagamento do salário dos professores e gestores educacionais.

╝ Leia também:

Piso salarial do professor passa a ser R$ 1.567

Programa 'Alfabetização no Tempo Certo' será implementado nas escolas municipais de Lavras

Herança maldita - Marcos Cherem diz ter herdado dívida de R$ 23 milhões

21/01/13 - O Lavrense

18 comentários:

  1. É um inferno. A Jussara manda formatar os computadores da prefeitura, apaga tudo, e nós servidores é que levamos ferro. é justo isso? o salário já é uma vergonha e ainda temos que nos contentar só com a metade dele por conta de pucuinha entre a Jussara e o Marcos Cherem? ah faça me o favor!! Onde está a justiça?? cadê os promotores? Não há ninguem que possa nos defender??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o prefeito quisesse de fato resolver esse problema AGORA, ele já tinha resolvido. Podia, por exemplo, fazer um empréstimo e pagar os professores de uma só vez. Depois ia pagando o banco com o dinheiro do IPVA, que não é pouco. Mas não. Ele quer que as professoras fiquem com raiva da Jussara e com isso minar as intenções dela se candidatar a Deputada Estadual ano que vem. Quer queimar o filme dela o máximo possivel para que ela não venha a rivalizar com o irmão dele numa eventual disputa para deputado. ridículo isso. atrasa o salario. depois posa de bonzão pagando só a metade e parcelando o resto. Cinismo em estado cristalino.

      Excluir
  2. e ainda tem o piso nacional dos professores para ser implantado.
    Quando não sabemos?

    ResponderExcluir
  3. Ficar com o nome sujo na praça por culpa da Jussara e do Cherem. É o fim da picada :-(

    ResponderExcluir
  4. Hummm tem uma solução. Não há motivos para desespero. Professoras repitam comigo: Ave Maria, cheia de graça...

    ResponderExcluir
  5. É uma vergonha e cinismo desses dois aí, um que saiu e o outro que entrou. Bom para nós eleitores, não esquecermos nas próximas eleições, quem merece nosso voto. Metade do salario pra quem ja está no sufoco, é uma injustiça sem qualquer explicação. Ja que tem gente rezando, então: Pai nosso que estais no céu. As professoras tem uma carta na mão: Basta agora no começo das aulas, não aparecerem pra trabalhar. Será que ele vai reduzir a carga horaria dos professores pela metade do salario? Quem sabe ele não empresta um pouco de seu gordo salario de médico e prefeito, junta com o do irmão deputado, que com certeza daria pra pagar os funcionários. Vergonha, mais vergonha mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Colegas professores, o sr. dr. cabide cherem quando vereador cobrou a implementação do piso salarial de acordo com a lei federal. Agora, vamos cobrar dele o que ele propunha como vereador. Caso, ele não implemente o piso, vamos fazer greve. Vamos ver até onde vai a demagogia deste doutorzinho.

    Ass: professora indignada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino em baixo. Se a classe tiver vergonha, não volta a trabalhar enquanto não receber.

      Excluir
    2. Ass: professora indignada, vulgo César Mori, ex assessor fantasmagórico do trenzinho cuja boquinha acabou. Tuíííííííí. KKKKKKKKKKKK.

      Excluir
    3. O idiota, sou professora concursada e votei no dr. marcos. votei por acreditar que ele realmente iria honrar as promessas que fez. já vi uma coisa, a patota do prefeito não aceita critica. vamos cobrar sim!

      Excluir
    4. é isso aí! prometeu TAAAANTOOOO que agora tem que cumprir! Ajoelhou, tem que rezar. Sera bom pararem com esse terrorismo político e começar a trabalhar...já tô arrependida do meu voto....se continuar assim, meu voto nunca mais! vamos cobrar o pagamento do piso, sim! quem esteve na câmara no ano passado não vai esquecer o que ouviu não!
      vamo trabalar, vamo? ou os próximos 4 anos serão dedicados a relembrar a gestão passado e o quanto foi ruim? tá dando essa impressão...cuidado...lula so tem um.

      Excluir
  7. que coisa feia em dona prefeita fez a mesma coisa que o cap,vergonha

    ResponderExcluir
  8. Além do pagamento escalonado dos salários, ainda tem o problema do Vale Alimentação e a quitação dos emprestimos consignados - os funcionários estão recebendo cartas do Serasa e SPC. Dorme com essa!
    O Marcos bem que podia pedir socorro ao Fábio e resolver esse drama, saindo por cima, como um verdadeiro Robin Hood das traições...

    ResponderExcluir
  9. Essa vai pro Tide: garoto de recado. João Paulo Felizardo : entrou no cabidão empregando a esposa e não abriu a boca na assembleia. Daniel Costa: múmia...." Lavras pode mais"

    ResponderExcluir
  10. Penso que podemos contar somente com os vereadores Zé Márcio e Lila, pois foram os únicos representantes da câmara que argumentaram objetivamente. O restante, acho que nem sabiam da pauta da reunião ou estavam dando um de esperto...tipo: pra onde o vento me levar, eu vou.

    ResponderExcluir
  11. Que decepção meu Deus. Eu achava que era só PSDB do Anastasia que perseguia os professores mas parece que me enganei.

    ResponderExcluir
  12. Já ouvi falar que tem secretária do perfeito prefeito que só tem o 2 grau e que o salário passa dos 5.000 reais...Vamos ficar de olho. Do mesmo jeito que CQC veio pra uma gestão outros também vêm pra essa.A maioria dos funcionários são efetivos e trabalham muito mais,; sem falar daqueles que têm mestrado e o salário não chega nem a metade do valor acima citado. Enfim "LAVRAS PODE MAIS"...os políticos podem tomar mais vergonha na cara.

    ResponderExcluir
  13. Disseram que seria escalonado mas não saiu nada. Quando é que sai o resto do nosso salário??

    ResponderExcluir