TRE adia a decisão sobre cassação do prefeito de Lavras

Um pedido de vistas adiou a decisão que definirá o futuro político do prefeito Marcos Cherem (PSD). O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu nesta terça-feira (25) adiar para a o dia 06 de março a definição sobre se são cabíveis os embargos de declaratórios, tipo de recurso para contestar omissões, contradições ou obscuridades no acórdão (documento que resumiu as decisões tomadas durante o julgamento).

O pedido de vistas foi feito pelo juiz Wladimir Rodrigues. Os votos anteriores são pela rejeição dos mesmos.

No último dia 30 de janeiro, por quatro votos a um, a Corte Eleitoral mineira confirmou a cassação do prefeito Marcos Cherem, e de seu vice, Aristides Silva Filho, ambos do PSD, por abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação.

A ação de impugnação de mandato eletivo foi proposta pela Coligação “Unidos por Lavras”, Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e Silas Costa Pereira (PSDB).

Marcos Cherem foi eleito prefeito de Lavras em 2012 com 23.973 votos (46,88%), e o segundo colocado, Silas Costa Pereira (PSDB), conseguiu 19.376 (37,86%). Cherem não chegou a sair do cargo, amparado por liminar que concedeu efeito suspensivo ao recurso (até o julgamento do caso no TRE).

26/02/14
╝ Leia também:
Senador defende redução da maioridade penal para 13 anos Propaganda eleitoral terá início dia 6 de julho, prevê legislação Eleitor tem até o dia 7 de maio para tirar ou transferir título
Postagem Anterior Próxima Postagem