;

Header Ads

Maioria dos brasileiros acha que mulher de roupa curta ‘merece’ ser atacada, diz Ipea

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (27) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que 65,1% dos brasileiros atribuem – parcial ou totalmente –, às próprias mulheres vítimas de abusos físicos ou sexuais, a culpa pelos ataques. De acordo com o levantamento, baseado em 3,8 mil entrevistas realizadas em todos os estados do país, 42,7% da população acredita que, quando usam roupas curtas e decotadas, elas “merecem” ser violentadas.

Outros 22,4% apoia, com ressalvas, a assertiva. Em meio à onda de crimes sexuais registrados no transporte público da capital paulista, o estudo aponta que 58,5% dos brasileiros concorda (35,3% totalmente e 23,2% parcialmente) que “se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros”. O diagnóstico mostra ainda parcelas de 63,8% da população que designa, aos homens, a função de “cabeça do lar” e, de 68,9%, que supõe ser o casamento o maior sonho feminino.

27/03/14

2 comentários:

  1. e verdade as pessoas que se acha as gostosona do pedaço tem que ter maneira de ser vestir e por isso que acontece isso........

    ResponderExcluir
  2. Mulheres de decote e roupas curta deve ter maneira de se vestir, pois antigamente não havia onde de estrupo. Elas estimula o viciado.

    ResponderExcluir