;

Header Ads

Governo inclui aborto na tabela do SUS

O governo federal incluiu o aborto, nas condições previstas em lei, na tabela de remuneração do Sistema Único de Saúde (SUS). O valor foi fixado em R$ 443,40, conforme portaria publicada nesta quinta-feira (22) no Diário Oficial. A norma diz que o procedimento se aplica nos casos em que a gravidez é decorrente de estupro, se acarretar risco de vida à gestante ou se for uma gestação de anencéfalo.
Afirma, também, que os recursos orçamentários para financiar esses procedimentos sairão, em um primeiro momento, da mesma rubrica da Rede Cegonha.

23/05/14

Um comentário:

  1. A notícia é uma meia-verdade. Não é necessário à mulher que queira abortar provar que teve relações contra sua vontade. Não é necessário sequer fazer um boletim de ocorrência. Basta declarar, no hospital, que a gravidez é resultante de uma relação não consentida, com o marido, com o namorado, com um estranho, tanto faz. Ela terá direito ao aborto.

    Na prática, é a descriminalização do aborto no Brasil, conforme prometido pela Dilma anos atrás.

    ResponderExcluir