;

Header Ads

Exigência de exame toxicológico para motorista profissional renovar CNH começará a valer em setembro

A partir do dia 1º de setembro os motoristas profissionais terão que fazer um exame toxicológico obterem renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) das categorias C, D e E. A resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que determina a exigência do exame foi publicada no ano passado e começaria a valer no começo de 2014, mas o início da validade foi adiado pelo Conselho.

O objetivo da medida é verificar o indício de substâncias psicoativas no organismo, como maconha, cocaína, crack e merla, substâncias derivadas do ópio como codeína, morfina e heroína, ecstasy, anfetamina e metanfetamina.

Atualmente, são exigidos apenas o exame de aptidão física e mental e a avaliação psicológica.

Para que os motoristas profissionais obtenham a renovação, os exames deverão apresentar resultados negativos para um período mínimo de 90 dias retroativos à data da coleta do material. Para garantir o resultado, as análises serão feitas com cabelo, pelos ou unhas. Se não apresentar o laudo que nega a presença das substâncias, a renovação do documento não será feita pelo Detran.

Caso o motorista esteja utilizando algum medicamento prescrito que contém alguma das substâncias na composição, deve comprovar com o receituário e a aptidão do profissional deve ser avaliada por médico credenciado pelo Departamento de Trânsito (Detran). Se for considerado temporariamente inapto, poderá fazer um novo exame 90 dias depois do primeiro e, caso o resultado seja negativo, poderá obter a renovação da carteira.

15/07/14

Com informações da Agência CNT de Notícias.

Um comentário:

  1. janio b v ferreira2 de setembro de 2014 00:32

    isto, nao seria para governo arrecadar dinheiro para cofre publico,quem vai pagar este exame.

    ResponderExcluir