-->

Silas Pereira diz que vai demitir comissionados para conter gastos

O prefeito de Lavras, Silas Costa Pereira (PMDB), anunciou nesta quarta-feira (10), a demissão de cerca de 250 funcionários comissionados da administração municipal. O motivo é o corte nas despesas para enxugar o orçamento. Hoje a folha salarial da prefeitura gira em torno de R$ 9 milhões e o objetivo é reduzir a despesa em até 15%.

Em entrevista à EPTV, afiliada da Rede Globo em Varginha, o prefeito disse que a meta é encaminhar a documentação dos servidores exonerados nos próximos dias. A explicação do prefeito é que a medida visa reduzir gastos e ajustar as receitas e despesas, em decorrência do atual cenário econômico brasileiro. “Nossa missão é fazer com que esses cortes aconteçam para nós mantermos a nossa folha dentro da legislação e também fazer com que esses cortes impactem o mínimo possível nos serviços que nós prestamos à população", afirmou Silas Costa Pereira.

O pacote de medidas que serão adotadas pelo Executivo para que a cidade consiga enfrentar a crise econômica atual também contempla o custeio na área da saúde. "Nós vamos trabalhar para racionalizar o nosso transporte, as nossas viagens, principalmente da área de saúde, que faz com que nossos pacientes sejam levados para outros municípios. Isso tem que ser feito de uma forma bem mais racional do que vem sendo feito", disse.

10/06/15

Gostou? Então compartilhe!

Tags: , ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
16 Comentário(s)

16 comentários:

  1. Anônimo16:10

    Antes tarde do que nunca.

    ResponderExcluir
  2. Marco Túlio16:52

    Acho engraçado o preconceito que as pessoas tem contra os funcionários não efetivos. Pois saibam que sem os chamados "contratados" a prefeitura não funciona. O que tem de funcionário "concursado" que não trabalha direito porque sabe que é "imune", não pode ser demitido não tá no gibi. Os únicos que podem ser pressionados a trabalhar direito, chegar no horário, etc são justamente os "contratados". Todo prefeito sabe disso. Muitos servidores efetivos não temem perder os empregos e estão se lixando para o prefeito, seja ele qual for. Ou seja: funcionário é ser humano e tem que ser tratado com respeito. Tanto faz se é efetivo ou contratado. A cobrança tem que ser igual. Todos tem que trabalhar corretamente e serem remunerados por esse trabalho de maneira igualitária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo21:33

      Todo cidadão tem o direito de peitear uma vaga como funcionário público e, deve ser aprovado em concurso (vide constituição). Esta brecha que permite contratar, o chamado recrutamento amplo, na maioria das vezes, não passa de um cabide de empregos e previlegia um restrito grupo de aspones do grupo dominante no momento.(exemplos, em lavras, nas últimas administrações temos vários). Se os concursados não trabalham eles podem SIM ser demitidos, é questão de atitude da admistração em exercício..

      Excluir
    2. Anônimo08:18

      Cabide só se for para você meu bem, porque eu TRABALHO E MUITO, e na onde que os funcionários concursados, podem ser demitidos pq nao estou vendo isso não querido...Vejo muito concursado que so vai trabalhar para desfilar roupa !!!

      Excluir
    3. Anônimo22:02

      Primeiro: Não disse que todo recrutamento amplo é cabide, disse a MAIORIA. Segundo: Se tem concursado que não trabalha, isto ocorre desde que esta brecha foi descoberta (afinal os nossos governantes, na maioria, são omissos). Terceiro: Se você vê concursados sem trabalhar e desfilando roupa, é seu DEVER denunciar ao MP, sob pena de omissão. E, por último, jamais dependi de cabide de prefeitura para minha sobrevivência. aliás nem perto deste antro eu passo.

      Excluir
  3. Anônimo09:15

    Faço minha suas palavras Marco Tulio... O que tem de "nego" concursado que diz que vai trabalhar mas que não faz nada não esta na historia...Tratam o povo mal, não cumprem horário ou seja não fazem nada pq não temem serem mandados embora...Sr Prefeito vamos rever esse lado tbm.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo11:16

    Quais seram os critérios? Tem muitos funcionarios da área da saude, educação e outras que também trabalham no setor privado, se fossem demitidos não ficariam desempregados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O prefeito vai usar o poder discricionário da administração pública. Ele tem a liberdade de ação administrativa e pode, dentro da lei, decidir o que for melhor para as finanças da cidade.

      Excluir
    2. Anônimo07:36

      O melhor para as finanças da cidade ia ser ele sair logo, ter novas eleições e a Jussara voltar.

      Excluir
    3. Marília10:58

      Em parte concordo com você. o melhor seria ele pedir desculpas e renunciar. Mas quanto a volta da Juju... aah não! Ele é cria dela....rs Tem que pintar sangue novo na política dessa cidade.

      Excluir
  5. Anônimo09:40

    o melhor para as finanças de lavras seria o prefeito e o seu vice cortarem seus salários visto que ambos são aposentados e não fazem nada mesmo não a necessidades de receber

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo09:58

      Boa.

      Excluir
    2. Anônimo14:38

      o choro continua livre...

      Excluir
  6. Anônimo08:11

    e pessoas q estavam aposentadas,agora voltaram a trabalhar como assessores,ocupando lugar de quem realmente precisa trabalhar hein? lembrando nao sou contra aposentado trabalhar,mais ele tem o seu dinheiro garantido todo mes.e a pessoa desempregada nao tem.

    ResponderExcluir
  7. Dick17:40

    Caramba... pensei que eu ia rodar nessa mas até agora tô de boa ( ͡° ͜ʖ ͡°)

    ResponderExcluir
  8. Tarlei13:36

    Queria saber quando vai sair o concurso da prefeitura de Lavras. Alguem ta sabendo quando vai ser??

    ResponderExcluir