--> Eleitor tem 15 dias para tirar título e regularizar situação para votar - O Lavrense

Eleitor tem 15 dias para tirar título e regularizar situação para votar

Os eleitores brasileiros têm até o dia 9 de maio para regularizar a situação eleitoral e ficar apto a votar nas eleições deste ano. A data corresponde ao último dia para emitir ou regularizar o título de eleitor, mudar o local de votação e realizar o cadastramento biométrico para votar com o uso da digital.

O prazo limite leva em conta a determinação presente na Lei das Eleições (9.504/1997) de que “nenhum requerimento de inscrição eleitoral ou de transferência será recebido dentro dos 150 dias anteriores à data da eleição”. O primeiro turno do pleito deste ano está marcado para o dia 7 de outubro.

As pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida também têm somente mais 15 dias para solicitar atendimento especial no dia da eleição. Para os travestis e transexuais que desejam incluir o nome social no título de eleitor, a data também representa o prazo limite para fazer a solicitação.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) alerta ainda que os adolescentes que vão completar 16 anos entre maio e outubro e pretendem votar também têm até 9 de maio para solicitar o título de eleitor.

O comparecimento nas eleições é obrigatório para todos os brasileiros com mais de 18 anos. O voto é facultativo para analfabetos, maiores de 70 anos e adolescentes com idade entre 16 e 18 anos.

Recadastramento biométrico

A Justiça Eleitoral afirma que terão seus títulos cancelados os eleitores convocados para o recadastramento biométrico nos cerca de 2.800 municípios do País que ainda não comparecerem ao cartório eleitoral até o dia 9 de maio.

No início do mês, o Secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, afirmou que mais de 81 milhões de eleitores já fizeram o cadastro biométrico e 10 estados já completaram o cadastramento de seus eleitores.

O cancelamento do título também é efetuado nos casos dos eleitores que deixarem de votar ou justificar as ausências por três eleições seguidas.

Ao ter o título cancelado, o eleitor fica impossibilitado de se inscrever em concursos públicos, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial e obter empréstimos em bancos estatais.

24/04/18

Gostou? Então compartilhe!

Tags: , ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: