-->

Lavras sediará Workshop de Micotoxinas

milho
Micotoxinas e seus impactos nas cadeias produtivas de milho e sorgo serão tema de workshop em Lavras. Foto: Dagma Silva.

No próximo dia 10 de setembro será realizado na Universidade Federal de Lavras o primeiro Workshop de Micotoxinas: Impactos nas Cadeias Produtivas de Milho e Sorgo. O workshop, que começará às 8 horas da manhã, integra a programação do XXXII Congresso Nacional de Milho e Sorgo, que será realizado entre os dias 10 e 14 de setembro, na Ufla. O Congresso é promovido a cada dois anos pela Associação Brasileira de Milho e Sorgo (Abms) e neste ano traz o tema "Soluções integradas para os sistemas de produção de milho e sorgo no Brasil".

O workshop terá a participação de palestrantes de diferentes setores ligados às cadeias produtivas de milho e sorgo, com representantes internacionais e de instituições brasileiras públicas e privadas.

A presidente do comitê organizador do workshop, Dagma Dionísia da Silva, pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo, informa que serão realizadas palestras que irão contemplar os seguintes temas: manejo das culturas em pré e pós-colheita visando a redução de micotoxinas; controle biológico; e as implicações da amostragem para a realização de análises de micotoxinas. Também serão abordados os aspectos regulatórios para micotoxinas e seus efeitos na comercialização mundial de grãos; a visão da indústria sobre as principais dificuldades do setor e as soluções adotadas para mitigação de problemas e os efeitos de contaminação por micotoxinas na saúde animal.

Segundo Dagma Silva, o tema micotoxinas tem relevância no cenário mundial por estar associado a diversos problemas na saúde humana e animal, incluindo alguns tipos de câncer, perdas na capacidade reprodutiva, entre vários outros que poderão ser conhecidos durante o evento. "A contaminação por micotoxinas também afeta a comercialização de alimentos, tanto no mercado interno brasileiro quanto no externo. A legislação está cada vez mais restritiva mundialmente. Consideramos também a importância social e econômica da cultura do milho, que é uma das mais afetadas por fungos que produzem micotoxinas", considerou.

"Por isso, é relevante criar oportunidades para realizar debates entre todos os envolvidos nas cadeias produtivas, para divulgar e compreender o problema e assim, buscar alternativas e parcerias para a redução dos prejuízos causados pela incidência de micotoxinas em alimentos em geral", afirmou Dagma.

As inscrições para o "I workshop de micotoxinas: impactos nas cadeias produtivas de milho e sorgo" são gratuitas para os congressistas.

Serviço

Inscrições pelo site

Profissionais: R$ 140,00 Estudantes: R$ 70,00 Congressistas: Isenta

09/08/18

* Com informações da Embrapa Milho e Sorgo

Gostou? Então compartilhe!

Tags: , , ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: