-->

Animais atolados na lama são executados a tiros em Brumadinho

Animais atolados na lama são executados a tiros em Brumadinho
Animais ficaram atolados na região tomada pela lama da barragem (Foto: Reprodução/TV Globo)

Helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobrevoava Brumadinho na manhã dessa segunda-feira, 29, para sacrificar os animais ainda presos na lama com tiros. A Cidade ficou destruída depois da ruptura de uma barragem de rejeitos na sexta-feira, 25. Pelo menos um bovino e um equino sofreram eutanásia ao serem alvejados, de acordo com Conselho Regional Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG). A informação é do portal da revista Veja.

Segundo o presidente do CRMV-MG, Bruno Divino, o método é autorizado pelo guia de eutanásia. Ele explica que não havia segurança para que agentes fossem ao encontro dos animais para aplicar o anestésico. A visita aos locais atingidos pela lama está acontecendo mediante autorização dos agentes de segurança.

A PRF afirmou que a ação acontece de acordo com os protocolos de segurança e está sob coordenação de uma veterinária integrante do Conselho de Veterinária de Minas Gerais. Equipes de operação de resgate supervisionam a eutanásia.

Ativista dos direitos dos animais, Luísa Mell postou em seu perfil do Instagram um vídeo no qual mostra descontentamento com o método. “Os animais estão pagando pelo crime da Vale!”, diz. Ela está em Brumadinho para ajudar a equipe de veterinários voluntários da Cidade.




Confira, abaixo, nota sobre o assunto divulgada na tarde desta terça-feira pelo governo estadual:  


NOTA OFICIAL

Os animais vítimas do desastre do rompimento da barragem em Brumadinho são acompanhados pela Vale e por órgãos atuantes nas esferas federal e estadual.
Os animais resgatados com vida estão sendo encaminhados para um sítio próximo ao local, onde recebem tratamento, alimentação, medicamentos e todo o aporte necessário por uma equipe de veterinários.

Existem animais vivos que ainda estão no local do rompimento. Eles estão recebendo alimentação, água e cuidados, até que seja possível resgatá-los.

Contudo, existem animais que não reúnem condições para resgate com vida em decorrência do estado e características do local do desastre. Para esses casos, uma equipe de veterinários está apta a realizar a eutanásia por meio de injeção letal.

A eutanásia é um procedimento realizado apenas por médicos veterinários nos casos extremos, quando é constatado que as condições de bem-estar e saúde dos animais encontram-se irreversivelmente comprometidas e sem possibilidade de recuperação.
Cabe ressaltar que em nenhum momento houve autorização por parte do Gabinete Miliar do Governador/Coordenadoria Estadual de Defesa Civil para o abate de animais aleatoriamente ou por meio de métodos em desacordo com as normas.

As atribuições da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil estão descritas no Decreto n. 47.346/2018.

Governo de Minas Gerais

29/01/19

Gostou? Então compartilhe!

Tags:

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
1 Comentário(s)

1 comentários: