;

Header Ads

Setenta juízes tomam posse no TJMG

Setenta bacharéis em Direito tomaram posse nesta quinta-feira (29), como juízes substitutos em Minas Gerais. A solenidade que marcou o ingresso deles na magistratura mineira, conduzida pelo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Nelson Missias de Morais, foi realizada no Auditório do Órgão Especial, com a presença de magistrados, além de familiares e amigos dos empossandos.

Setenta juízes tomam posse no TJMG
Juíza Ana Luiza Pinto de Castro Silva faz a leitura do termo de compromisso de posse e é acompanhada no juramento pelos aprovados

Ao se dirigir aos novos juízes, o presidente Nelson Missias destacou que a magistratura não é apenas o exercício de uma profissão, mas o desempenho de uma missão.

“É verdadeiramente um sacerdócio, que tem como meta final contemplar as necessidades dos 21,6 milhões de cidadãos distribuídos pelas Minas e pelos Gerais, cada um com características próprias, muito peculiares e distintas entre si, mas todos merecedores da nossa maior atenção”, ressaltou o presidente do TJMG.

Nelson Missias declarou-se honrado de ser anfitrião da turma, por acreditar que eles compõem um grupo seleto, preparado tanto para enfrentar os desafios do dia a dia quanto para se somar aos demais magistrados “no esforço de resistência e de preservação da autonomia, diante do quadro de ameaças que paira sobre o Poder Judiciário”.

O presidente Nelson Missias reafirmou que os magistrados têm responsabilidades sociais com a desigualdade e que jamais podem afastar-se delas. “Estejam atentos, portanto, meus caros, a mais esta lição ‘barbosiana’”, disse.

Outras recomendações do chefe da magistratura mineira aos juízes que agora se iniciam na carreira foram estas: preservar o bom senso e o equilíbrio e se afastar do senso comum, de modo especial nestes tempos amplamente corrompidos pelas notícias falsas. “Precavei-vos delas e, assim, protejam aqueles que estiverem sob seu jugo. Todos são cidadãos, exatamente como vocês.”

O desembargador encerrou sua fala com um conselho para os novos magistrados: “Não prejulguem, pois, por trás de cada processo que examinarem, existe uma pessoa, homem ou mulher, que tem uma vida, uma família, uma pessoa amada. Não podemos impor a essa pessoa, sem conhecer sua verdade, sofrimentos desnecessários e injustos”, concluiu.

Perfil dos novos juízes


No total, 102 candidatos ao cargo de juiz de direito substituto foram aprovados. Dos 70 que tomaram posse hoje, 41 são homens e 29 mulheres.

Quatro novos juízes chegam após terem atuado como servidores do TJMG. Além de Minas Gerais, os magistrados são naturais de outros 13 estados brasileiros.

A primeira colocada no concurso, Gisela Aguiar Wanderley, recebeu a medalha Juiz de Direito Antônio José Levenhagen. A entrega da honraria foi feita pela 2ª vice-presidente do TJMG, desembargadora Áurea Brasil, e teve como objetivo reconhecer o esforço e a dedicação da agora juíza de direito substituta pela posição alcançada no processo de seleção.

Setenta juízes tomam posse no TJMG
Juíza Gisela Aguiar, primeiro lugar no concurso, falou sobre o "desafio de libertar o ser humano da tirania" - Fotos: Mira de Moura/TJMG

A juíza Gisela Aguiar falou em nome dos empossandos. “A conquista da magistratura, não se resume à realização de um sonho pessoal, mas está carregada de responsabilidade social”, disse a nova magistrada, para quem a tarefa de julgar deve ser voltada inteiramente para o outro. “Temos um grande desafio pela frente, que é libertar o ser humano da tirania e realizar a Justiça”, ressaltou.

A bacharela e agora juíza de direito substituta Ana Luiza Pinto de Castro Silva, segunda colocada no concurso, fez a leitura do termo de compromisso de posse. Ao final, os empossandos prometeram desempenhar com lealdade e honradez as funções do cargo.

A juíza Ana Luiza Pinto de Castro Silva atuava como servidora pública havia nove anos. “O nível de exigência dos concursos, que é proporcional aos desafios que a profissão exige, implica também em candidatos extremamente bem preparados. Então, estar entre os 102 aprovados, com mais de 14 mil inscritos, resulta em uma emoção indescritível e na expectativa de estar pronta para responder bem ao desafio que se apresenta”, disse.

Fonte: Ascom TJMG

Nenhum comentário