;

Header Ads

Lavras: Crise financeira ameaça Hospital Vaz Monteiro

Hospital teve queda de 80% em sua receita


Lavras: Crise financeira ameaça Hospital Vaz Monteiro

O Hospital Vaz Monteiro em Lavras está pedindo socorro. Por causa da pandemia, a receita da instituição sofreu uma queda de 80%. Sem o dinheiro, funcionários foram afastados, houve corte na carga horária e no salário de colaboradores. Mesmo assim o hospital tem uma dívida de R$ 3,6 milhões que só cresce.

Ao todo são mais de 60 mil atendimentos por ano. O quadro de funcionários conta com 380 colaboradores e 88 médicos. São realizadas quase 400 cirurgias por mês. A Unidade de Pronto Atendimento (UTI) oferece dez leitos para adultos e seis infantis.

E para funcionar, uma despesa mensal de R$ 2.583.000,00. Mas depois da pandemia o diretor presidente do hospital explicou que as contas não estão fechando.

No início da pandemia o hospital sofreu alterações, primeiro no quadro de funcionários que pertencem ao grupo de risco da Covid-19, cerca de 20%, que estão em casa, e também na redução de gastos, com corte na jornada de trabalho e salários de colaboradores.

As mudanças também alcançaram pagamentos de médicos, e plantões reduzidos. Outra medida de economia foi suspender cinquenta contratos e até o pagamento de água e luz.

dívida acumulada já é de R$ 3,6 milhões, sem previsão de recuperação. A direção do hospital fez um pedido de socorro, levou o caso até a câmara municipal, e outras autoridades.

Na última sexta-feira (29), o Hospital Vaz Monteiro divulgou uma nota sobre o assunto, detalhando as dificuldades enfrentadas e também pedindo doações à comunidade.



NOTA OFICIAL HOSPITAL VAZ MONTEIRO         Lavras,29/05/2020

O HOSPITAL VAZ MONTEIRO, é uma entidade Filantrópica sem qualquer finalidade lucrativa, fundado em fevereiro de 1941, pelo Sr. Antônio Vaz Monteiro, industriário, natural de Portugal, que comprou o terreno onde construiu o Hospital e doou à comunidade Lavrense.

A pandemia alterou os hábitos e costumes sociais, também transformou o cenário econômico dos Hospitais.

Estamos sofrendo uma grave crise financeira após a pandemia do Coronavírus. Este momento é único, em razão da parada repentina de todos os tipos de atividades médicas, principalmente a área de serviços eletivos e atendimentos diários, que compõe uma grande parte da receita econômica do Hospital.

Estamos reaprendendo todos os dias a nos preparar para esta nova situação de crise após pandemia, juntando forças e tudo o que temos de melhor para alcançar as soluções para estas adversidades.

Não há manual para isso, o Brasil todo foi pego de surpresa, estamos construindo um planejamento para intervir e impossibilitar o colapso total dos serviços do HVM. Em Lavras temos o formato de Gestão Plena e a Secretaria Estadual de Saúde determina o Desenho da Rede de Atendimento pelo SUS. A UPA é a porta de atendimento do SUS e havendo necessidade de procedimentos de média e alta complexidade, os pacientes por meio do SUS Fácil são encaminhados para os dois hospitais da cidade.

O Hospital Vaz Monteiro é da cidade de Lavras e região, não busca lucro, ele é filantrópico. 60% dos atendimentos de internações do HVM são para o SUS, que paga em média o equivalente a 35% do custo por paciente dia/procedimento. Trabalhamos para complementar estes recursos para o atendimento do SUS com a saúde suplementar. Ou seja, 40% das outras internações produz 65% da receita disponível para sustentar os atendimentos do SUS. Essa equação não é muito distante da maioria dos prestadores de serviços hospitalares de natureza beneficente do país.

O Hospital Vaz Monteiro possui um histórico de enfrentamento de crises e graças à união sempre conseguimos sair vitoriosos.

A administração do HVM olha sempre para o bem comum de todos os envolvidos no trabalho diário do hospital, não há categoria distinta ou privilegiada, todos os colaboradores e médicos do corpo clínico estão sendo afetados pela situação do nosso país. Estamos trabalhando pelo bem comum de todos. Temos mantido contato com os Órgãos de gestão da saúde nas três esferas governamentais, para construir uma solução em conjunto.

Agora, as pessoas não estão mais buscando os serviços médicos para as outras enfermidades, estamos com uma queda de 80% da receita bruta nos 2 últimos meses. Com previsão dos resultados negativos acumulados nos próximos meses em cifras superior a R$ 3.600.000,00. Fizemos todas as adequações de acordo com as Normas de enfrentamento da crise do Governo Federal, infelizmente elas não são suficientes. Trabalhamos continuamente para que o enfrentamento desta crise ocorra da melhor maneira possível e com menor dano possível a todos.

O momento é de unirmos forças e temos a certeza de que juntos podemos mais! Temos a fé e a certeza que tudo isso passará. Queremos Construir com vocês, buscando o apoio de todos, agentes políticos de maneira suprapartidária, pessoa física ou empresário, para socorrer o que é primordial para nossa segurança hospitalar. Ajude ao Hospital Vaz Monteiro a continuar atendendo.

Doe qualquer quantia!

Banco do Brasil: Agência – 0364-6  Conta – 101695-4

Caixa Econômica Federal :  Agência – 0129  Operação – 003 Conta – 906364-6

CNPJ – 22.073.381/000-71


Nenhum comentário