Minas projeta vacina contra a covid-19 a partir de janeiro de 2021

Minas projeta vacina contra a covid-19 a partir de janeiro de 2021

O secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, explicou em sabatina realizada na manhã de segunda-feira (23), o planejamento do estado para receber uma possível remessa da vacina contra a covid-19. O evento foi realizado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), e contou com a presença de deputados, que puderam fazer questionamentos ao secretário em relação às ações do governo contra a pandemia.

Conforme Carlos Eduardo Amaral, o governo estadual já vem elaborando, há uns dois meses, um Plano de Contingência para quando a vacina contra o coronavírus estiver pronta. "O objetivo é que o Estado esteja pronto quando a vacina chegar. Já se tem seringas e agulhas. Há também preocupação com logística e distribuição, devido a riscos, inclusive, de assaltos. Nosso objetivo é que a partir de janeiro tenhamos condição de distribuir a vacina. Levando em consideração que se a vacina for uma vacina habitual, provável que já esteja chegando, se for a de Oxford, a vacina tem o mesmo padrão de acondicionamento que a vacina da gripe”, informou.

O chefe da pasta da Saúde também afirmou que já existe uma estrutura montada para receber as doses da vacina. “O que seria diferente é em termos de insumos a mais e um treinamento melhor da rede, mas estamos nos preparando para toda vacina que puder chegar, independente da condição que for, porque temos que estar prontos para elas”, afirmou.

Aumento de casos

Na sabatina, o secretário confirmou que o estado enfrenta, atualmente, uma elevação do número de casos de covid-19. “Vivemos, sim, momento de aumento de casos, que tem relação com aumento da contaminação e diminuição do cuidado das pessoas em se proteger. Por isso, atenção máxima nos próximos 15 dias, para não voltamos à situação anterior”, alertou.

Laboratórios

Carlos Amaral acrescentou que houve um esforço para ativar todos os laboratórios de Minas Gerais. “A capacidade é de até oito mil exames/dia, se preciso. A nova orientação é testar todos com sintomas, ainda que leves. Talvez tenhamos, por isso, aumento de casos confirmados, mas com menos internação", afirmou.

Volta às aulas

Em resposta ao deputado Paulo Valdir, sobre retorno das aulas nas redes pública e privada, o secretário informou não ter convicção que os índices estarão melhores em março ou que não haverá mais pandemia em abril. Carlos Amaral também afirmou que é baixo o risco de estudantes mais novos terem uma doença grave com o retorno presencial das aulas, mas reconhece a dificuldade dos mais jovens em respeitar protocolos de distanciamento.

Boletim

Conforme o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES), divulgado nessa segunda-feira (23), até o momento foram confirmados 398.014 casos positivos de covid-19, 22.675 casos estão em acompanhamento e 365.545 pessoas recuperaram da doença. Já o número de óbitos por covid no estado atingiu 9.794.

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem