Vacinação supera 70% na Polícia Militar

Vacinação supera 70% na Polícia Militar

Entre as forças de segurança do Estado, o Corpo de Bombeiros foi o que teve proporcionalmente mais servidores vacinados contra a Covid-19 até o momento, com 83% do contingente priorizado vacinado. Já o sistema prisional e sócio-educativo teve a menor proteção, com 33% dos servidores vacinados. Entre os dois extremos estão a Polícia Militar, com 72,6% da tropa tendo recebido a primeira dose e 22,1% também a segunda; e a Polícia Civil, com 76% do efetivo tendo recebido a primeira dose.

É o que revelam dados expostos por representantes das corporações na última quarta-feira (2), em audiência da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislatica (ALMG). A reunião foi realizada a pedido dos deputados Sargento Rodrigues (PTB) e João Leite (PSDB) e da deputada Delegada Sheila (PSL) com o objetivo de discutir a lentidão com que as forças de segurança estariam sendo vacinadas em Minas.

Especificamente quanto a Belo Horizonte, o diretor de Saúde da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), coronel PM Eugênio Pascoal da Cunha Valadares, informou que toda a tropa da Capital está vacinada, à exceção de militares que estavam em férias ou tinham algum impeditivo, ou no caso de negativa.

Apesar dos dados gerais, deputados questionaram situações específicas, apontando disparidades no recebimento de doses entre diversos municípios.

O diretor da PMMG citou, quanto a sua corporação, que há pontos de atenção, assim consideradas as localidades que estão com cobertura abaixo de 50%, a exemplo da 8ª Região da PM, sediada em Governador Valadares (Rio Doce); da 11ª, em Montes Claros (Norte de Minas), e da 16ª, em Unaí (Noroeste de Minas).

Coronel Eugênio também citou, em sua apresentação, uma série de municípios que também estão abaixo de 50% de vacinados entre os militares, entre eles Ipatinga e Aimorés, no Rio Doce, e Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte ; e ainda Florestal (Central), Divinópolis (Centro-Oeste) e Lavras.

Também a assessora de Assistência à Saúde do Corpo de Bombeiros Militar do Estado, coronel BM Andréia Geraldo Batista, admitiu que há municípios com cobertura bem inferior ao dado geral.

Ela citou que dez deles lideram essa lista: Contagem e Vespasiano, na RMBH, Campos Altos (Alto Paranaíba), Extrema e Vargina, no Sul de Minas;  Mariana (Região Central) , Timóteo e Governador Valadares, no Rio Doce; e Uberlândia (Triângulo).

O chefe da Polícia Civil, Joaquim Francisco Neto e Silva, destacou que a instituição tem 11.300 servidores, tendo o processo de vacinação, até o dia 1º de junho, alcançado 8.586 deles, ou seja, 76% do efetivo. Um total de 114 servidores da Polícia Civil se recusaram a ser vacinados. Esses números foram atingidos em 47 dias, já que a vacinação dos policiais civis teve início em 16 de abril, ressalvados os profissionais de saúde da instituição e policiais de alguns municípios. Segundo Joaquim Francisco, em 133 municípios mineiros 100% dos servidores da Polícia Civil já foram vacinados com a 1ª dose.

Expectativa 

Por sua vez, o secretário-adjunto de Justiça e Segurança Pública, Jeferson Botelho Pereira, disse que aguarda com ansiedade avanços na vacinação dos servidores dos sistema prisional e sócio-educativo do Estado após dúvidas iniciais terem sido sanadas.

Segundo ele, criou-se uma celeuma, já vencida, com questionamentos sobre a vacinação desse público antes daqueles elencados como sendo integrantes das forças de segurança, o que teria criado insegurança jurídica entre alguns gestores de saúde. Os esclarecimentos vieram de nota orientativa da SES, disse ele.

Para um total de 21 mil desses servidores que devem ser vacinados, 8.586 receberam a primeira dose.

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem