Alunas de Lavras conquistam ouro nos Jogos Universitários

A edição 2021 dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), realizada desde o último dia 10 em Brasília (DF), foi marcante para algumas estudantes-atletas da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Discentes da instituição, que representaram o estado durante o evento, foram destaques no atletismo, chegando a ser a campeã feminina da modalidade.

Alunas de Lavras conquistam ouro nos Jogos Universitários
Cria Lavras Atletismo / Divulgação

Uma das alunas é a Hellen Cristina, caloura do curso de Licenciatura em Educação Física. No JUBs 2021, ela conquistou a medalha de prata na prova feminina de 5.000m, bem como a medalha de bronze na prova de 10.000m.

Ela revela que, antes do evento, vinha realizando uma série de treinos na rua e mesmo em casa, e acredita que “poderia ser melhor”. Ela que treina desde 2014, quando tinha cerca de 15 anos, aponta que considera a prática esportiva como “terapia, lazer, diversão, compromisso e onde me sinto bem”.


“Foi através do esporte e do projeto Cria Lavras, que cresceu em mim a vontade de cursar o ensino superior, graças ao saudoso professor doutor Fernando Roberto de Oliveira (falecido). Então o esporte mudou mais que minha vida: fez e faz a diferença todos os dias”, reflete Hellen Cristina.


Quem também alcançou o pódio foi a veterana Ingrid Ellen, graduanda em Educação Física: na edição 2021 dos Jogos Universitários, ela ficou com a primeira colocação na prova feminina de lançamento de dardo, em segundo lugar na prova de 4x100 e em terceiro na prova de heptatlo.

Perguntada sobre a avaliação da própria performance na competição, Ingrid responde que sai “muito satisfeita com meu resultado, fruto de um trabalho que envolveu várias pessoas, entre elas, a minha nutricionista Ana Bárbara e o meu treinador Pablo Ramon”.

As duas confirmam que o objetivo, desde o início, era “ficar entre os três primeiros colocados por Instituição de ensino superior”. “Conseguimos subir no lugar mais alto do pódio através da dedicação e garra de todos os atletas”, completa Ingrid.


Confira as medalhas obtidas pelas demais estudantes da UFLA:

  • Jainy Barreto - medalha de ouro na prova feminina de 400m
  • Islane Lopes - medalha de ouro na prova feminina de 400m com barreiras; medalha de prata na prova feminina de 800m rasos
  • Camila de Paiva - medalha de ouro na prova feminina de 100m com barreiras; medalha de prata na prova feminina de 100m rasos
  • Jenifer Nicole - medalha de ouro na prova do heptatlo; medalha de ouro na prova de heptatlo; medalha de bronze na prova feminina de salto em altura
  • Camila de Paiva, Islane Pereira, Jainy Suelen e Jenifer Nicole - medalha de ouro na prova feminina de revezamento 4x400
  • Camila de Paiva, Ingrid Moreira, Jainy Suelen e Jenifer Nicole - medalha de prata na prova feminina de revezamento 4x100m


Com a palavra, o treinador

Pablo Ramon relembra que, na equipe feminina de atletismo de Minas Gerais, neste ano, houve discentes também de outras instituições de ensino que ganharam medalhas, tais como Rafaela Cristine, que estuda na Faculdade Pitágoras em Poços de Caldas e ganhou ouro na prova de arremesso de peso e prata no lançamento de disco, além de Raphaela Diesse, que ganhou bronze no lançamento de dardo e estuda na Universidade Federal de Juiz de Fora.


"Foi uma boa participação! Qualitativamente falando, a gente levou uma seleção forte e a ideia é justamente essa: nós irmos elevando o nível pouco a pouco para que a gente não tenha só uma competição de participação, mas uma competição de competição mesmo", avalia Pablo.


Pablo comemora o fato de que, com as conquistas das estudantes da UFLA nas respectivas categorias de atletismo, essa é a primeira vez que uma universidade pública foi a campeã por equipe no atletismo durante os Jogos Universitários.

Ele também explica o que é o Cria Lavras Atletismo, da qual as medalhistas da UFLA fazem parte. "É um projeto social-educacional. A intenção é que crianças em situação de vulnerabilidade socioeconômica sintam-se atraídas e pertencidas ao ambiente universitário. Então nós as trazemos, através do esporte, para dentro da universidade para que se sintam motivadas a quererem ingressar ali", comenta.

“A edição 2021 do JUBs ocorreu em um contexto atípico: foi a primeira vez que o evento aconteceu desde o início da pandemia, que provocou impacto nos treinamentos e na própria organização dos Jogos, demandando medidas de segurança em prol da saúde de todos. Ficamos muito satisfeitos com a performance dos estudantes-atletas de Minas Gerais”, finaliza professor Luiz Carlos Gomes Júnior, que respondeu pela chefia de delegação do estado de Minas Gerais no JUBs 2021.

Luiz Carlos torce para “que os bons resultados dos mineiros nos Jogos Universitários demonstrem a relevância do esporte em âmbito social e de formação profissional, incentivando também que as instituições de ensino apoiem o esporte universitário”.


Edição excepcional exigiu cuidados reforçados

Organizado pela Conferência Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), o evento recebeu equipes de todas as regiões do Brasil.

Por isso, como explicado pelo presidente da Federação Universitária Mineira de Esportes (FUME), Wellington Ferreira, a participação no JUBs 2021, seja como estudante-atleta ou dirigente, dependeu dos procedimentos de segurança contra a Covid-19: ainda no ato de credenciamento, houve a necessidade de apresentar o resultado de um teste feito, bem como o comprovante de vacinação (para quem já completou o processo de imunização); já para quem, por exemplo, só tomou a primeira dose, foi preciso realizar um segundo teste para detecção de uma possível infecção do novo coronavírus.


Fonte: Ascom FUME

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem