Estudo da UFLA destaca adoção de práticas Lean Green por empresas automotivas

Estudo da UFLA destaca adoção de práticas Lean Green por empresas automotivas

A responsabilidade socioambiental na aquisição de produtos ganhou destaque entre os consumidores, refletindo uma crescente conscientização em relação à utilização dos recursos naturais. Além disso, as organizações têm buscado cada vez mais desenvolver práticas sustentáveis.

Um estudo realizado pela pesquisadora Geandra Alves Queiroz, do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação (Ictin-UFLA), revela que seis multinacionais do ramo automotivo, sendo quatro no Brasil e duas no Canadá, já adotaram o conceito Lean Green em seus processos produtivos, visando a redução de desperdícios.

De acordo com a professora, o Lean Manufacturing é uma abordagem amplamente utilizada na indústria, com foco na redução de desperdícios para agregar valor ao cliente. Esse conceito envolve a eliminação de estoques, superprodução, processamento inadequado, movimentação desnecessária, transporte, defeitos e esperas. Por sua vez, o Green Manufacturing consiste em um sistema que identifica, quantifica, avalia e gerencia o fluxo de resíduos ambientais, buscando reduzir o impacto ambiental e maximizar a eficiência dos recursos.

A prática do Lean Green tem sido adotada pelas empresas para eliminar desperdícios na cadeia produtiva, reduzir custos, melhorar a qualidade e agilizar as entregas, tornando os processos produtivos mais eficientes. Além disso, a redução dos impactos ambientais passou a ser considerada uma vantagem competitiva para as organizações do setor automotivo. Dessa forma, o desempenho ambiental tem se tornado uma das principais prioridades estratégicas das empresas.

Os resultados do estudo evidenciaram que a implementação do Lean Green nos processos produtivos contribui para a redução de desperdícios, além de mostrar sinergia entre as prioridades competitivas. O Lean é utilizado como base para a gestão dos sistemas de produção, enquanto as práticas Green são adotadas como complemento e suporte à inclusão do meio ambiente como uma prioridade competitiva.

A busca por eficiência no sistema produtivo, como por exemplo, a reorganização do layout, pode resultar em processos mais rápidos e na redução do consumo de energia das máquinas. No entanto, o estudo também identificou que as empresas enfrentam conflitos competitivos, especialmente no que diz respeito à escolha entre custo e meio ambiente. Em alguns casos, a viabilidade econômica acaba se sobrepondo à prioridade ambiental, quando a empresa identifica que uma mudança positiva do ponto de vista ambiental pode acarretar custos adicionais ou aumentar o tempo de produção.

Apesar desses conflitos, o estudo demonstrou que a aplicação do Lean Green pode contribuir significativamente para a redução dos impactos ambientais, principalmente no consumo de recursos. As experiências comprovaram os benefícios desse método para alcançar medidas mais eficientes no uso dos recursos. Além disso, as empresas multinacionais têm buscado implementar o conceito de ecoeficiência, combinando aspectos econômicos, sociais e ambientais.

O estudo “Estratégias de operações e práticas Lean-Green: um estudo de casos múltiplos em empresas do setor automotivo” está disponível na revista internacional Sustainability.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال