FOLIÕES IGNORAM BANHEIRO QUÍMICO E URINAM NAS RUAS

O carnaval em Lavras já não é aquele de antigamente, considerado um dos melhores de Minas Gerais mas a estranha tradição carnavalesca de urinar nas ruas permanece mais viva que nunca. A reportagem de O Lavrense flagrou vários foliões mal educados aliviando a begixa na parede de residências próximas aos locais onde se concentraram os blocos “Vai kem ké” e “Pão Moiado”(foto). Mesmo com a colocação de banheiros químicos nos locais de concentração dos blocos muitas pessoas que residem nas proximidades dos locais de concentração estão tendo que conviver com uma rotina mal-cheirosa neste carnaval. Urinar na rua é crime? Segundo um jurista ouvido pela reportagem , não é o verbo urinar que causará imputação à pessoa por algum delito. Mas sim, o ato de expor, em via pública, sua genitália. Isso poderá, sim causar constrangimento em alguem que possa estar passando pelo local, ultrajando o pudor público, passível de punição e enquadramento delituoso. Banheiro público A falta de banheiro no público em Lavras sempre foi reclamada por todos os profissionais que costumam trabalhar na rua, como motoristas, policiais, técnicos e vendedores ambulantes. O assunto volta e meia surge em debates na Câmara Municipal. Os vereadores e a prefeitura reconhecem que falta sanitário, mas não propõem solução.
Postagem Anterior Próxima Postagem