Após trapalhada com impressão de carnês, prefeitura adia vencimento da primeira parcela do IPTU

O prefeito de Lavras José Cherem (PSD), decidiu adiar o pagamento da primeira parcela do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que venceria nesta sexta-feira (24). Por meio de nota, a Secretaria Municipal da Fazenda e Planejamento informou que a data de vencimento do imposto com desconto (parcela única) ou da primeira parcela para aqueles que optaram pelo pagamento parcelado foi prorrogada para o dia 31 de março.

Depois da enxurrada de reclamações dos contribuintes, o prefeito decidiu também retirar a cobrança da taxa de expediente, no valor de R$5,82. De acordo com a nota divulgada pela prefeitura, os bancos estão autorizados a receber as guias que foram enviadas sem o respectivo valor.

Caso o contribuinte deseje emitir uma nova guia sem a Taxa de Expediente, poderá, a partir de 27 de março, procurar o setor de atendimento da Prefeitura, ou utilizar a opção de emissão disponível no site da prefeitura.

"Falha técnica"

Muitos contribuintes ainda não receberam os carnês para pagamento do imposto e, aqueles que já receberam e foram aos bancos ou casas lotéricas para efetuar o pagamento, levaram um susto ao descobrirem que o total de cada parcela a ser paga era maior do que o valor impresso nos carnês.

O motivo, segundo a prefeitura, seria uma 'falha técnica' na impressão das guias. Houve omissão de campo da taxa de expediente, no valor de R$5,82, o que resultou num valor menor, na demonstração do campo valor total, de cada guia resultante da leitura do código de barras. Ou seja, o valor a ser pago pelo contribuinte seria o resultado da soma de cada parcela mais a taxa de expediente, de R$5,82.

Segundo a Secretaria Municipal da Fazenda e Planejamento, os contribuintes que já realizaram o pagamento do IPTU poderão solicitar a restituição ou compensação.

24/03/17
Postagem Anterior Próxima Postagem