;

Header Ads

Secretário confirma construção de presídio com capacidade para 600 detentos em Lavras

Secretário confirma construção de presídio com capacidade para 600 detentos em Lavras

O Secretário de Segurança Pública de Minas Gerais, general Mário Lúcio Alves de Araújo, confirmou nesta quarta-feira (11), que será construído em Lavras um presídio com capacidade para abrigar 600 detentos.

Em entrevista concedida ao programa Itatiaia Patrulha, comandado pelo radialista Renato Rios Neto, da Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, o general Araújo fez uma avaliação sobre o sistema carcerário no estado e falou sobre alguns assuntos polêmicos como a superlotação dos presídios.

"Nós temos no nosso sistema cerca de dez obras paralisadas, desde 10% iniciadas até 85%. Já conseguimos iniciar no corrente ano a obra da Penitenciária de Ubá, com mais 388 vagas até meados do ano que vem, de Iturama, com mais 388. Ubá já estava pronta 50%, Iturama com 30%. Estamos agora para desencadear a ordem de execução em Alfenas, com 306 vagas, Itajubá, com 306, e Divinópolis com 306. Com isso nós vamos atingir no corrente ano e em meados do ano que vem 1.694 a mais no sistema prisional. Temos ainda dois presídios, com 600 vagas cada um, da empresa Vale, a ser construídos um em Lavras e outro em Itabira. Com isso nós vamos aportar, nesses dois anos, cerca de 2.890 vagas.", disse Mário Lúcio Alves de Araújo.

Conforme O Lavrense havia divulgado, no dia 22 de agosto, após protestos populares e políticos, o governo de Minas desistiu de construir um novo presídio no município de Pará de Minas, na região metropolitana de BH. Naquela ocasião, o deputado Eduardo Barbosa (PSDB) procurou tranquilizar a População de Pará de Minas afirmando que o Secretário de Segurança teria se comprometido a encaminhar para Lavras a nova unidade prisional.

O deputado Inácio Franco (PV), que já foi prefeito de Pará de Minas por duas vezes consecutivas, explica alguns motivos pelos quais não apoia a construção do novo presídio naquela cidade.

Ouça o que diz Inácio Franco:



No dia 28 de agosto, a Prefeitura de Lavras emitiu uma nota a respeito da construção da construção de um novo presídio no município. Segundo o texto, a lei Lei Complementar n°198, de 10 de novembro de 2.010, de autoria da ex-prefeita Jussara Menicucci, autorizou a doação de imóvel de propriedade do município de Lavras ao Estado de Minas Gerais, para construção e funcionamento de um presídio estadual. Após a doação, em 2.010, as obras foram iniciadas, entretanto, foram paralisadas em razão do período de recessão do Estado.

Ainda segundo a prefeitura, atualmente,  o governo de Romeu Zema (Novo) retomou o projeto, dando continuidade a sua execução, visando a instalação e funcionamento da nova unidade prisional.


Confira, abaixo, a nota divulgada pela assessoria do prefeito José Cherem (PSD):


NOTA:

"O Governo Municipal de Lavras vem por meio desta nota esclarecer que, através da Lei Complementar n°198, de 10 de novembro de 2.010, de autoria da então Chefe do poder Executivo, Sra. Jussara Menicucci de Oliveira, foi autorizada a doação de imóvel de propriedade do município de Lavras, ao Estado de Minas Gerais, para construção e funcionamento de Presídio Estadual. 

Realizada a doação, no ano de 2.010, as obras para a construção foram iniciadas, entretanto, foram paralisadas em razão do período de recessão do Estado.

Atualmente, o Governo de Minas Gerais retomou o projeto, dando continuidade a sua execução, visando a instalação e funcionamento da unidade prisional".

*Diretoria de Comunicação Social

Nenhum comentário