;

Header Ads

Seapa recolhe 4 toneladas de embalagens de agrotóxicos em Lavras

Seapa recolhe 4 toneladas de embalagens de agrotóxicos em Lavras

Cerca de 4 toneladas de embalagens de agrotóxicos foram recolhidas na região Lavras e mais 11 toneladas na região de Três Corações. O material foi entregue por produtores rurais de café, soja, morango e batata do Sul de Minas entre os dias 3 e 6 de dezembro.

A campanha itinerante de recolhimento tem o objetivo de conscientizar agricultores, cooperativas e revendas sobre a destinação correta das embalagens de agrotóxicos, bem como contribuir para o desenvolvimento rural sustentável.

A ação facilita ao produtor rural o cumprimento da norma de defesa sanitária vegetal e foi realizada pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Emater, Epamig, Associação dos Distribuidores de Insumos Agrícolas do Centro Oeste e Sul de Minas, Prefeitura de Três Corações e Central de Recolhimento de Três Pontas.

Além das embalagens, cerca de 500 kg de produtos impróprios também foram entregues. O material é enviado para reciclagem e transformado em novas embalagens de agrotóxicos ou até mesmo utilizado na construção civil.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos atribui competências a todos os elos da cadeia produtiva desde os produtores rurais, fabricantes, revendas e poder público. Nesse sentido, o envolvimento de diversos atores é fundamental para a destinação adequada das embalagens de agrotóxicos.

Para o superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seapa, Rodrigo Carvalho Fernandes, a campanha foi exitosa e revelou a preocupação dos produtores com a questão.


“Os agrotóxicos são essenciais para manejar pragas, doenças e plantas espontâneas que acometem a nossa agricultura. No entanto, a sua utilização tem que ser obrigatoriamente racional. Esses números expressivos da campanha, com o recolhimento de mais de 15 toneladas de embalagens vazias de agrotóxicos, demonstram cada vez mais que o agricultor produz e preserva de forma concomitante, o que é fundamental para o desenvolvimento rural sustentável do nosso estado”, avalia Fernandes.


Hoje, 11 centrais e mais de 50 pontos de recebimento de embalagens de agrotóxicos estão espalhados em diferentes regiões de Minas. As unidades - que funcionam durante todo ano - recebem e encaminham os resíduos recolhidos para a indústria de reciclagem, reaproveitamento e incineração.

Atualmente, mais de 90% das embalagens vazias de agrotóxicos tem a destinação final ambientalmente adequada no Estado de Minas Gerais.


Nenhum comentário