;

Header Ads

Trabalhadores demitidos cobram explicações da prefeitura de Lavras

Trabalhadores demitidos cobram explicações da prefeitura de Lavras
Servidores demitidos fizeram protesto em frente a Prefeitura de Lavras Foto: Reprodução EPTV

Cerca de 400 profissionais da área de educação forma demitidos pela Prefeitura de Lavras. Em uma live (vídeo ao vivo) transmitido pelas redes sociais, prefeito José Cherem (PSD), disse que a decisão foi tomada por que os servidores não estariam conseguindo “exercer a profissão”. Segundo ele, os profissionais dispensados não eram efetivos.

“Fomos provocados através de uma requisição e fomos discutir sobre a possibilidade dos empregos relacionados à educação, quem estava dobrando [cargos], quem estava sendo contratado ou se iria ter alguma interrupção dos contratos. Nós sentamos para discutir e infelizmente isso ocasionou um problema importante para nós, que nós acabamos tendo que dispensar alguns servidores que não são efetivos, porque eles não conseguem exercer a profissão”, disse o prefeito. 

A explicação do prefeito, no entanto, não foi aceita pelos trabalhadores. E, como forma de protesto, centenas destes profissionais foram à porta da prefeitura para cobrar explicações e pedir o emprego de volta.

Para os profissionais da área de educação, o prefeito sofreu pressão da Câmara Municipal de Lavras para que a decisão fosse tomada. Isso porque, um oficio foi encaminhado à prefeitura, assinado pelos vereadores Elias Freire Filho (MDB), Naná Ferreira (Avante) e Carlos Lindomar (PSL). Eles negam que tenha ligação com a demissão em massa dos profissionais. 

“Na verdade, o intuito o ofício é simplesmente de contratar os demais que estavam na lista de espera, pois teriam alguns que estariam sendo beneficiados e recebendo dobra, inclusive sem trabalhar. Então, o teor do ofício não tem nada a ver com as demissões”, alegou Carlos Lindomar


Fonte: G1 

Nenhum comentário