Polícia investiga dois casos de homicídio em Lavras

Polícia investiga dois casos de homicídio em Lavras

A polícia de Lavras investiga dois casos de homicídio registrados na cidade no último fim de semana. Na noite de sábado (14), um homem, de 42 anos, foi morto a tiros dentro de um bar no bairro Jardim América. Uma equipe do Corpo de Bombeiro o socorreu até a UPA, porém este deu entrada já sem os sinais vitais.

De acordo com a polícia militar, uma testemunha informou que o homem estava sentado dentro do bar, quando um indivíduo chegou com o rosto encoberto e de capuz, caminhando em sua direção, ocasião em que sacou uma arma de fogo e efetuou os disparos.

A perícia técnica localizou 5 projéteis no local. O homem já era conhecido no meio policial pelo envolvimento em homicídio e tráfico de drogas.

Já no domingo (15), um homem, de 25 anos, foi morto a tiros dentro da própria casa e depois teve o corpo incendiado no bairro Pitangui.  A PM foi acionada e no local, uma mulher informou que estava em casa com seu namorado, e que pediram um lanche, sendo em que o rapaz saiu para fora da casa para receber o pedido, ocasião em que ela ouviu disparos de arma de fogo.

Ao sair, ela percebeu que havia um incêndio em um cômodo desocupado, na parte debaixo da moradia, encontrando então o corpo do namorado caído e em chamas.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e fez o controle do fogo, sendo constatado o óbito do homem de 25 anos.

A perícia técnica esteve no local e atestou que foram efetuados pelo menos 3 disparos de arma de fogo, sendo usado ainda um líquido inflamável como combustão das chamas no local.

Com base nas informações a equipe da PM iniciou uma diligência, localizando o entregador do lanche. Ele contou aos militares que, após fazer a entrega da encomenda, observou a aproximação de 2 indivíduos em uma motocicleta, os quais iniciaram uma discussão com o homem, e que após ter-se afastado do local, ouviu os disparos de arma de fogo.

Os dois casos estão sendo investigados pela polícia. Até o fechamento desta reportagem, ninguém foi preso pelos crimes. 

Postagem Anterior Próxima Postagem