Campanha de vacinação contra a poliomielite é prorrogada

Campanha de vacinação contra a poliomielite é prorrogada

As campanhas nacionais de vacinação contra a Poliomielite e de Multivacinação foram prorrogadas até o dia 24/10. O novo prazo foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).   

Até o momento, Minas vacinou 78,34% do público alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Na Multivacinação, 827.106 doses foram aplicadas em crianças e adolescentes. O objetivo do Estado é ampliar a cobertura vacinal e alcançar a meta preconizada pelo Ministério da Saúde (MS) que é vacinar 95% das crianças menores de 5 anos contra a pólio. Para a Campanha Nacional de Multivacinação, a meta é atualizar a caderneta de vacinação dos menores de 15 anos de idade.  


Público alvo   


Contra a poliomielite, devem ser imunizadas as crianças na faixa etária de 1 a 4 anos 11 meses e 29 dias. As crianças com o esquema básico de vacinação completo com três doses da Vacina Injetável Poliomielite (VIP), devem ser imunizadas indiscriminadamente com a Vacina Oral Poliomielite (VOP).    

De acordo com dados do Painel do Ministério da Saúde, em Minas Gerais, 1.045.371 crianças devem receber a vacina contra a pólio. Até esta segunda-feira (17/10), foram aplicadas 818.977 doses.   

Já a Campanha Nacional de Multivacinação é destinada a crianças e adolescentes com até 14 anos, que ainda não estão vacinados ou que estejam com esquemas vacinais incompletos.    


Dia Nacional da Vacinação    


Nesta segunda-feira (17/10) é comemorado o Dia Nacional da Vacinação. A data tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância das vacinas no combate a doenças graves.   

 O Programa Nacional de Imunizações (PNI), idealizado e implantado pelo Ministério da Saúde em 1973, procura garantir dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) a prevenção de diversas doenças por meio da vacinação.  

Muitas doenças comuns no Brasil deixaram de ser um problema de saúde pública graças à vacinação. Poliomielite, sarampo, rubéola, tétano e coqueluche são só alguns exemplos de doenças imunopreviníveis comuns no passado e que, atualmente, podem ser evitadas.   

Em Lavras, todos os postos de saúde estão disponíveis para vacinação.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال