Lavras recebe festival de cinema dedicado à temática ambiental


No momento em que as mudanças climáticas estão ganhando espaço nas discussões e colocando o meio ambiente no centro de debates, Lavras recebe o VERdeCINE – Festival Socioambiental de Filmes.

Com a proposta de ser um espaço que utiliza o audiovisual para provocar diálogos sobre temas ligados ao ser humano na sua interação com o meio ambiente, o VERdeCINE apresentará na cidade 25 produções de diversos estados brasileiros.

Além da exibição de filmes, a programação gratuita conta com oficina de documentário, atrações artísticas, lançamento de livro e feira de produtos sustentáveis.

O festival será realizado na semana dedicada ao meio ambiente, entre os dias 6 a 9 de junho, quinta-feira a domingo, na Praça Dr. Augusto Silva, no Centro de Lavras.

A temática do VERdeCINE está relacionada ao segundo objetivo da Agenda de 2030: fome zero e agricultura sustentável. As produções da programação dialogam com estes assuntos, de forma direta ou transversal. Foram selecionados 18 filmes, vindos de todas as partes do Brasil, e cinco foram indicados pelos três festivais parceiros do VERdeCINE – Facine, Sarancine e Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis - e convidados para integrar a programação que conta com 2 longas e 25 curtas-metragem. 


“O VERdeCINE vai dar visibilidade a filmes que abordam temas socioambientais de forma reflexiva e inspiradora. Buscamos contribuir para estimular transformações positivas no público em torno de questões urgentes como mudanças climáticas, preservação ambiental e, principalmente questões relacionadas ao segundo objetivo da agenda de 2030 da ONU, fome zero e agricultura sustentável, trazendo visões inspiradoras e soluções positivas e possíveis para o nosso cotidiano”, explica a idealizadora e coordenadora do Festival, Cristiane Pederiva .


“Antes de chegar na sua mesa, passa pelas nossas mãos” (foto) é o filme que abre o festival na quinta-feira, 06 de junho, às 16h20. A produção traz uma experiência real, vivida e documentada pelo diretor e ator, Erick Maximiano. No ano de 2017, Erick acompanhou uma turma de trabalhadores rurais durante a colheita de café, em uma região montanhosa do Leste de Minas. O filme será exibido novamente no domingo, dia 9 de junho, às 21h10.


Diversidade


Um dos destaques da programação é o documentário de longa-metragem “O eco em mim”, de São Carlos/SP, que faz a sua estreia na sexta-feira, 7 de junho, às 16h10 e terá reapresentação no domingo, dia 9 de junho, às 17h30. Dirigido por Leandro Lima e Hygor Amorim, o filme mostra através das práticas sustentáveis de cinco mulheres que é possível e necessário transformar a relação com o planeta, independente do local em que se vive.

Duas produções no formato de ficção, estão na programação do VERdeCINE: o filme “Dente” - que vem de Pernambuco e é dirigido por  Rita Luna - apresenta Ana, uma diarista que tem sua rotina pós-trabalho afetada quando quebra um dente entrando em um dilema entre, ir ao dentista ou suprir as necessidades da sua família. “Dente” será exibido na quinta-feira, 6 de junho, às 17h15. E o filme de Goiás dirigido por Silvana Beline, “Pensão alimentícia”, que relata as dificuldades de uma mãe solo que vende doces na rua para complementar a renda familiar. “Pensão alimentícia” será exibido na quinta-feira, 6 de junho, na sequência do filme “Dente”, e na sexta-feira, 7 de junho, às 19h50.

Outra produção mineira também é destaque no festival.  Gravado na região de Ouro Preto, nos distritos de Amarantina e Santo Antônio do Leite, o documentário “Mestres dos saberes da Terra”, será exibido na quinta-feira, 6 de junho, às 18h50. Dirigido por Emília Alcântara e Nayara Trevisani, o filme exalta a importância dos mais velhos como guardiões de saberes tradicionais ligados ao manejo da terra, abordando temas como as sementes crioulas, segurança e soberania alimentar. 

Para as famílias, o VERdeCINE também conta com programação especial no sábado e no domingo, a partir das 16h. O festival vai apresentar animações de vários formatos dialogando com temas como o êxodo rural e aquecimento global. Dentre as produções está a animação “Memórias de infância”, roteirizado, dirigida e narrada por alunos da Escola Municipal Manuel Pereira Ramalho, de Ribeirão Vermelho/MG. A obra é inspirada no poema “Infância”, de Carlos Drummond de Andrade, onde crianças entrelaçam suas memórias mais delicadas como brincar na várzea com irmãos, cuidar de pintinhos, buscar a vaca no pasto ou tomar banho de rio de água limpa e cheia de peixes.

No domingo, dia 09 de junho, a programação tem como foco a importância das águas apresentando produções que estimulam a reflexão sobre hábitos e escolhas da sociedade relacionadas ao consumo e preservação dos recursos hídricos. Do Mato Grosso veio o filme “O rio não vai mais correr quando você for embora”, dirigido por Felippy Damian. A obra narra a relação que o povo Chiquitano tem com esse elemento essencial para a existência da vida. A produção de Roraíma, “Águas que me tocam”, de Juraci Júnior, enfoca os rios da Amazônia - permeados de ritos de fé, sustento, ancestralidade e respeito - lançando um alerta sobre o futuro do planeta.


Artes e sustentabilidade


Nos intervalos dos filmes, serão realizados espetáculos de circo com instrumentos recicláveis do Grupo Circo Lumiar, show de forró pé de serra com a banda O Luzeiro e pré-lançamento do livro “O catador”, de Evaldo Garcia com a presença do autor sábado dia 08 às 20h. Todos são artistas locais que foram selecionados através da abertura de inscrição.

Outra novidade apresentada pelo VERdeCINE é a Feira de Produtos Sustentáveis que acompanhará o festival durante os 04 dias de evento na praça. A Feira surge como um espaço de diálogos para apresentar soluções fundamentais de mudanças de hábitos, reunindo artesãos e produtores locais que produzem preocupados com o impacto que podem provocar no planeta. Os visitantes terão a oportunidade de adquirir produtos como cerâmica artesanal, comida vegana, cosméticos feitos com ingredientes da flora brasileira, itens de decoração, hortaliças e muito mais.


Fonte: Ascom VERdeCINE

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال