-->

Ministro da Educação anuncia campus da Ufla para Paraíso

Mendonça Filho anunciou também mais R$ 6 milhões para o município em Educação


Ministro da Educação Mendonça Filho, parlamentares e o Reitor da Ufla José Roberto Scolforo (a direita).
O ministro da Educação, Mendonça Filho, visitou, na manhã desta quinta-feira, 29, o terreno onde será construído o campus São Sebastião do Paraíso, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), em São Sebastião do Paraíso, cidade localizada no sul de Minas. O valor total estimado pela instituição para as obras do campus é de R$ 36,3 milhões. As atividades devem ser iniciadas, em instalações provisórias, já no segundo semestre de 2018.

Segundo Mendonça Filho, a decisão de implantar o campus na cidade mineira obedece ao planejamento estratégico das universidades: “São elas que decidem, a partir do seu conselho universitário, para onde expandir e como expandir, priorizando as vocações regionais – no caso de São Sebastião do Paraíso, a agroindústria, que tem uma força muito expressiva, e que contará com o apoio do Ministério da Educação para a sua implementação no menor espaço de tempo possível”.

Na oportunidade, o ministro reforçou que a transformação de um país passa, necessariamente, pelo investimento na área da educação. “Quando você cria oportunidade de acesso à educação, é lógico que é preciso pensar na educação como um todo, desde avanços na educação básica, infantil, fundamental, [ensino] médio até o acesso à educação superior”, afirmou. “O que a gente vê aqui em Paraíso é justamente isso: essa oportunidade sendo alargada, não só para a localidade, mas para toda região”.

A criação e a implantação do campus já foram aprovadas pelo conselho universitário da instituição. Após a tramitação pelas secretarias responsáveis no MEC, o processo será submetido à decisão do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Qualidade – Inicialmente, o campus Paraíso pretende ofertar os cursos de bacharelado interdisciplinar em ciência e tecnologia (BICT), com duração de três anos, e três cursos de engenharia (produção, software e uma terceira com a nomenclatura ainda a ser definida), com duração de dois anos.

Para o reitor da UFLA, José Roberto Scolforo, a instituição de ensino tem crescido muito no quesito qualidade. “A UFLA fez a opção de vir para Paraíso porque nós observamos que esta é uma região estratégica, pois tem a pujança do agronegócio”, ressaltou. “Com esse campus, nós poderemos contribuir muito para a economia local. E o foco que vamos trabalhar aqui é a questão de cursos de engenharia voltados para a inovação tecnológica. ”

O BICT terá como fio condutor a formação para a ciência e a tecnologia relacionadas com o agronegócio e com o arranjo produtivo agropecuário. Num segundo momento, quando seguirem estudos para formação de pesquisadores o bacharelado poderá ingressar em programas de mestrado ou doutorado. Todos os ingressantes das engenharias terão como formação inicial o BICT. Concluída essa etapa, poderão optar por um dos três cursos ofertados no campus. A previsão é que cada curso de engenharia conte com 60 vagas anuais, totalizando 180 vagas anuais na graduação. Posteriormente, o campus pretende oferecer também um programa de mestrado profissional em tecnologias para a agroindústria.

Realização – “A vinda de uma universidade federal é um anseio antigo para a população de Paraíso que começa a se tornar realidade”, destacou o prefeito de São Sebastião do Paraíso, Walker Américo de Oliveira. “Nosso município tem um povo guerreiro, honesto, trabalhador e que merece esse belo presente".

A UFLA é umas das melhores universidades da América Latina, e agora estamos caminhando ao futuro de grandes oportunidades”. Presente ao evento, o deputado federal Carlos Melles (DEM/MG), um dos idealizadores do projeto do campus, destacou: “A UFLA é reconhecida nacionalmente e internacionalmente como uma universidade de vanguarda. Paraíso ganhará um corpo técnico qualificado, que não tem preço, e nos ajudará em muitas áreas”.

Infraestrutura – O projeto prevê que o campus seja implantado em uma área de 150 mil m², no bairro de Jardim Mediterranée. O espaço já possui ampla infraestrutura de urbanização, o que ajuda na agilização das obras. A área, que pertencia ao Serviço Social do Comércio (Sesc), está sendo cedida para a prefeitura doar à universidade, recebendo em troca as instalações da praça de Esportes Castelo Branco, em uma transação já autorizada pela Câmara.

UFLA – A UFLA é uma das mais destacadas instituições de ensino superior do Brasil. Obteve a nota máxima, 5, tanto no processo de credenciamento institucional quanto na avaliação do Índice Geral de Cursos (IGC), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao MEC.

29/03/18

Gostou? Então compartilhe!

Tags: , , ,

Comente esta notícia

LEIA AS REGRAS: Comentários que contenham palavrões, ofensas ou que não tenham relação com o assunto tratado na notícia podem ser deletados sem nenhum aviso. Em hipótese alguma faça propagandas de outros sites ou blogs. OBS: Os comentários dos leitores não refletem a opinião de O LAVRENSE
Comentário(s)
0 Comentário(s)

0 comentários: