FAMILIARES RECLAMAM DE TRATAMENTO DADO AOS PRESOS NA CADEIA DE LAVRAS

Familiares de presos da cadeia pública de Lavras reclamam da forma como seus parentes estariam sendo tratados naquele local e exigem providências do poder público e das entidades defensoras dos direitos humanos.

Segundo os reclamantes, os encarcerados convivem com total falta de higiene, superlotação, comida de péssima qualidade, fora às agressões físicas e verbais a que os mesmos são submetidos. De acordo com Ellizabeth de Jesus França, irmã de um preso, o banho de sol foi reduzido há mais de uma semana, a refeição só está sendo servida uma vez por dia, no almoço, na forma de uma “quentinha” contendo arroz e um pedaço de carne, mas que junto acompanham mosquitos, areia e outros objetos.

Ellizabeth alega que a cadeia esta superlotada, deixando todos os seus ocupantes em situação de total desconforto. Um dos encarcerados, segundo ela, se encontra com Aids e suspeita de tuberculose, mesmo assim nunca foi levado para o hospital.

CADEIA DE LAVRAS SERÁ REFORMADA

No início deste mês, a prefeita Jussara Meniccuci, acompanhada da Juíza de Direito, Dra. Zilda Yousseff Murad e do Promotor Dr. Aécio Rabelo, reuniu-se, em Belo Horizonte, com o Secretário Estadual da Defesa Social, Maurício de Oliveira Campos Júnior, para pedir a remoção dos presos da cadeia de Lavras para que o imóvel seja reformado. A obra de reforma já está licitada pela Prefeitura Municipal, em convênio com o Estado. Os presos serão removidos para cadeias da região e a reforma deve começar logo que a transferência dos detentos estiver concluída.
Postagem Anterior Próxima Postagem