Primeira apanha de café gera empregos na região

O café é a principal fonte de renda da região do sul de Minas Gerais e nesta época, chamada de "primeira apanha", muita gente consegue emprego nas lavouras. O período vai de maio a setembro. A colheita do café deixou de ser um trabalho exclusivo dos homens e agora muitas mulheres também se dedicam à atividade.

O fazendeiro Eric Abreu está até pensando em aumentar o número de funcionários. Ele pretende contratar entre 30 e 40 novos catadores de café.

O Sul de Minas produz 25% da safra nacional, que este ano deve render 40,6 milhões de sacas. Segundo o subdelegado da Delegacia Regional do Ministério do Trabalho, Paulo Andrade Azevedo cerca de 300 mil trabalhadores deverão estar envolvidos na apanha de café no sul de minas. O trabalhador tem que ter a carteira de trabalho assinada e deve ser submetido a exame admissional para verificação de suas condições de saúde no momento da contratação.

O Ministério do Trabalho deve intensificar de agora até o final da safra, a fiscalização na contratação dos trabalhadores safristas, recolhimento do FGTS e INSS além das normas de segurança a serem observadas pelos empregadores.

12/06/07
Postagem Anterior Próxima Postagem